Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16

Acredito que este foi o primeiro ou um dos primeiros versículos que você aprendeu e gravou, não é?

Falo isso porque é o que acontece com a maioria de nós. Isso porque ele é tão repetido que não tem como não decorar.

Essa passagem bíblica é um profundo resumo do grande amor de Deus por nós dito em poucas palavras.

E por ser citado tão repetidas vezes entre nós, o significado do que se está dizendo nesse versículo quase não é percebido mais. 

Esse mesmo amor descrito em poucas palavras nesse verso é a razão pela qual você e eu existimos. É a razão pela qual existe evangelho e graça, para a nossa salvação. Não só para a nossa, mas para todo aquele que crê.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira

Quem seria capaz de entregar o próprio filho para morrer em prol de uma humanidade perversa, caída e sem amor, sabendo que essa mesma humanidade o desprezaria? 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira? Qual é a razão para isso? Quem teria tal capacidade de amar?

Se há um razão para isso, esta é porque sem esse amor nada além de Deus haveria. Não haveria criação, não haveria milagre, não haveria nenhuma espécie de vida no universo.

Sem esse amor não haveria fé, não haveria evangelho e muito menos esperança existiria. Sem esse imensurável amor não existiria maternidade e não existiria paternidade.

Tudo isso só existe porque Deus amou o mundo de tal maneira que, embora ele por si só se bastasse, pelo seu amor, escolheu dar espaço para que houvesse criação. Então a vida se alastrou.

Jesus morreu para que houvesse criação

Para que houvesse criação, Deus teve primeiro que morrer, do contrário, que espaço haveria para a criação?

Por isso se diz que ele foi imolado desde a fundação do mundo. Ap 13:8

Jesus morreu antes mesmo que houvesse criação, antes mesmo que houvesse pecado. Sua morte nos concedeu lugar na existência e nos salvou da perdição, antes mesmo que houvéssemos nos perdido.

Sua morte na cruz foi um cumprimento histórico daquilo que já tinha acontecido na eternidade.

Que mundo é esse que Deus amou?

O texto completo desse versículo diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Repare na segunda parte desse versículo.

Ele nos dá a resposta para essa pergunta quando diz o motivo pelo qual Deus deu o seu filho. Ele deu seu filho para que todo aquele que nele crê não pereça. Está se referindo à humanidade.

O mundo que Deus amou é a criação, a humanidade. Ele amou aquele por quem ele morreu, e ele morreu pela humanidade.  A palavra mundo aqui está se referindo a todos os seres humanos.

Ou seja, Deus amou a todos os seres humanos, mesmo aquele que você considera o menos merecedor. Amou tanto que não fez e nem faz acepção de pessoas. Essa é a dimensão do seu infinito amor.

Só um amor desse é capaz de amar um mundo caído, alias, é esse amor que ele nos convida a ter em nossos corações. Ele quer que tenhamos também essa capacidade de doação. Esse mesmo amor é a razão de haver esperança para a humanidade. 

Talvez você goste de ler isto também: Qual e como entender a vontade de Deus para minha vida?

A manifestação do amor de Deus

Entendemos que o amor precisa ser revelado, manifesto, declarado.  

Assim acontece com os casais: Cartas, Presentes, Declarações. Assim também acontece na família: Educação, Cuidado, disciplina. 

Mas muitas vezes, por causas de muitas circunstâncias, questionamos esse amor. Assim também, muitas vezes questionamos o amor divino.

Pois parece que Deus não ama o mundo, pois o mundo está em caos.

Porém, O grande amor divino por nós manifesta-se em Cristo. Mas se Deus nos ama, como esse amor se manifesta?

Manifesta-se na forma com que nos amou

(Porque Deus amou o mundo de tal maneira…) O termo grego Οὕτως dá a ideia de que tal maneira esta tal maneira está ligada a algo (ou seja, ideia de dessa forma).

Assim como Israel, nós nos rebelamos contra Deus, mas Deus provê o livramento da Morte eterna. A diferença é que Israel era o povo de Deus e nós não éramos.

Para o livramento da morte física de Israel Deus provê uma Serpente de Bronze numa haste, para o livramento da Morte espiritual Deus provê o seu próprio Filho num madeiro.

Desde quando Deus nos amou

No grego, o verbo usado para demonstrar o amor de Deus é o verbo ἀγαπάω  que vem da raiz da palavra ἀγάπη, o amor agápe.

Esse amor ágape é a bondade invencível, a boa vontade que nunca é derrotada. (William Barclay, Obras da Carne e fruto do Espírito).

O próprio Deus é Deus de Amor. Sendo o amor de Deus totalmente imerecido, porque a prova dele é que enquanto ainda éramos pecadores, Cristo morreu por nós.

O amor de Deus é inseparável, é imenso. Deus sempre nos amou! Antes de nascermos, antes da fundação do mundo Deus sempre nos amou.

Mesmo com os nossos pecados e erros, Deus sempre nos amou de uma forma que mais ninguém poderia. Ele nos ama com nossos erros!

Não espera que mudemos primeiro para depois Ele nos amar, pelo contrário, Ele quer que aceitemos seu amor e sejamos mudado por Ele.

Manifesta-se na demonstração suprema desse amor

(…deu o seu Filho Unigênito…) Deus, pelo seu grande amor decidiu dar seu Filho Unigênito pela humanidade, pois só através dele suas amadas criaturas poderiam reconciliar-se com Deus e tornar-se filhos amados do Pai!

E por Filho Unigênito, significa: 

  • Filho – prole (gerado por Deus); 
  • Unigênito – Único, Legítimo, gerado pela total natureza de Deus.

E dar seu Filho Unigênito, foi para ser sacrificado e morrer na cruz. Jesus foi morto numa brutalidade maior do que dezenas de bárbaros estuprando uma virgem.

Foi condenado injustamente, porque a culpa do crime era nossa, mas Ele levou nossa culpa. Açoitado; Ridicularizado; Feito Vergonha; feito maldição (Dt 21.23). Foi morto!

Que maior prova de amor queremos?

Jesus nunca foi um plano B! Deus antes da fundação do mundo já havia planejado demonstrar e derramar seu amor por Cristo (Ef 1.3-14).

Deus na cruz, não nos deixa dúvida que nos ama com uma intensidade inigualável! 

É incrível o Grande amor de Deus por nós, sendo o mesmo amor de Cristo.Como Paulo disse: O amor de Cristo nos constrange2 Co 5.14

Se Deus nos ama quando não merecíamos, de forma intensa, manifestado em Jesus, temos responder a esse amor.

Resumindo

Tudo o que existe só existe porque Deus amou o mundo de tal maneira, que mesmo ninguém merecendo esse amor ele nós amou.

Nos amou sem levar em conta nossas falhas, nossas mazelas, nossas maldades e arrogâncias. Deus nos amou antes mesmo de haver mundo.

Você gostaria de poder estudar a bíblia de Gêneses a Apocalipse, capítulo por capítulo, acompanhando cada detalhe em vídeo-aulas?

Então clique neste link para saber como aproveitar essa oportunidade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!