Você está cansado de ter uma vida monótona? 

Com pouco significado e desagradável?

Tenta encontrar e entender a vontade de Deus, pois acredita que quando achá-la será tudo diferente na sua vida?

Caso tenha se identificado com o que disse acima, essa mensagem é para você!

como entender a vontade de Deus

A Vontade de Deus

Todos dizem que querem entender a boaagradável e perfeita vontade de Deus. Todos desejam que a vontade de Deus se manifeste boa, perfeita e agradavelmente em sua vida. Isso é algo comum a todos!

Mas, freqüentemente, achamos que a vida não está sendo boa, agradável e muito longe de perfeita.

Isso ocorre porque acreditamos que o motivo da vida ser pouco agradável está nos problemas que enfrentamos

Vou listar alguns…

Problemas na saúde, na vida financeira, nos relacionamentos, na família etc.

Logo pensamos que a vontade de Deus é totalmente incompatível com esses o problema.

Então acreditamos que somente iremos viver a boa, perfeita e agradável vontade de Deus se os problemas desagradáveis sumirem da nossa frente. Ao contrário, a vida continua amarga e fora da vontade divina .

A grande notícia é que, nenhum desses problemas podem impedi-lo de experimentar a agradável vontade de Deus.

Quero repetir isso… Nenhum problema te impede de experimentar a agradável vontade de Deus!

Isso porque é uma vida entregue e derramada no altar de Deus que faz com que a sua vontade se revele boa, perfeita e agradável em nós.

Eu acho que você já entendeu onde eu quero chegar: circunstâncias favoráveis necessariamente não nos leva a vontade de Deus, mas uma vida entregue e derramada no altar de Deus nos leva de fato a experimentar a sua boa, perfeita e agradável vontade.

A minha entrega a Deus é que produz em mim algo bom, perfeito e agradável que não é condicionado as circunstâncias contrárias.

A questão não está no mundo externo, mas está dentro de nós!

Está na forma e na intensidade que me relaciono com Deus. 

A minha comunhão com Deus que determina se vivo ou não a sua vontade!

Romanos 12, 1-2

E, é por isso, que o texto de Romanos 12, em questão, fala de um entregar-se a Deus, que nos leva um lugar de plenitude e gozo, que faz com que essa vontade boa, agradável e perfeita de Deus se manifeste em nós.

Deseja realmente viver a agradável vontade de Deus? 

Se sim, então vamos conhecer um pouco mais sobre ela para que possamos experimentá-la.

Rogo-vos, pois, irmãos

A Carta aos Romanos, após 11 capítulos falando sobre a ação salvadora providenciada por Deus aos homens, inicia aqui requerendo uma resposta ante a tudo o que Deus já vez por nós. 

verbo parakaleõ (em rogo-vos) expressa uma súplica, grito, algo que vem da alma, do espírito, de dentro.

É como se ele dissesse: “o que eu vou dizer é tão importante que vocês precisarão dormir, acordar, andar ele… O que tenho a dizer precisará fazer parte da vida de vocês

Daqui para frente ser ouvinte não bastará, não preencherá o requisito de Deus, pois requer uma resposta clara ao que Deus está ordenando.

Chegou a hora de reagirem e terem uma atitude nova ante a toda essa ação graciosa realizada por Deus em nós.

Pela misericórdia de Deus

Por conta dessa misericórdia sem fim de Deus é que Paulo roga para que deixemos que seja gerado dentro de nós esse casamento da nossa vontade com a sua vontade revelada.

Somente pela misericórdia é que eu posso me apresentar diante de Deus, ser transformado e viver a sua vontade. 

Apresenteis os vossos corpos em sacrifício

No sistema de adoração do Antigo Testamento, que foi criado com base nos sacrifícios, onde o corpo do animal imolado era colocado sobre o altar, o corpo era necessário para demonstrar materialidade à intenção do ofertante.

Um exemplo dessa materialidade, foi o sacrifício supremo e absoluto de Cristo na cruz.

Jesus não só nos amou emocionalmente. Ele não só entregou o seu coração ou os seus sentimentos por nós. Ele foi traído, abandonado, cuspido, chicoteado, zombado, ferido, pendurado entre o céu e a terra e morto na cruz.

Ele sofreu no corpo as angústias infernais da morte. Ele entregou o seu próprio corpo (carne e sangue) na cruz, por nós.

O apóstolo poderia ter dito: “ofereça o seu ser ou o seu coração”, mas o texto está falando de corpo.

Pois não adianta eu dizer no espírito que sirvo a Deus, mas na vida eu determino como as coisas devem acontecer. Eu digo: Jesus, o meu coração é teu, mas aqui no corpo quem manda sou eu. Isso é totalmente contraditório.

Os gnósticos faziam assim…

Eles dividiam o homem em três partes distintas: corpo, alma e espírito. Com isso, afirmavam que qualquer pecado cometido no corpo não tinha como contaminar a alma, pois eram coisas distintas. Diziam que a matéria era má e que o espírito que era bom, assim não tinham como evitar o pecado.

Essa é mais uma heresia dizendo que o que fazemos no corpo não influencia a vida devocional e não impede a nossa comunhão com Deus. Uma grande mentira!

A Importância do Corpo

Tomamos consciência do verdadeiro papel da corporalidade quando nos imaginamos sem o corpo. Sem ele não poderíamos comer, nem dizer nada, nem ouvir, ver ou sentir.

Sem os neurônios de nosso cérebro não poderíamos pensar, ler, compreender ou crer. Não seríamos capazes de amar, nem de fazer algum bem.

E a nossa errônea tendência é pensar em entrega a Deus como sendo algo puramente espiritual e emocional, e não físico.

Se eu digo que Deus é Deus e que Ele é o meu Senhor e confesso que “dele, por Ele e para Ele são todas as coisas”, a primeira coisa que me cabe fazer é oferecer o meu ser de forma palpável, visível e concreta a Deus.

Não há como fazer um corte de forma que a mente eu consagro a Deus, mas no corpo eu faço do meu jeito. A questão é que fomos chamados para oferecer “o nosso corpo a Deus”.

nossa entrega a Deus não pode ser puramente interior e sentimental, mas deve expressar-se em atos concretos e palpáveis em nosso corpo.

O argumento do Apóstolo Paulo é simples. O corpo deve glorificar a Deus, porque pertence a Ele.

Fostes comprados por bom preçoGlorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (I Coríntios, 6:20).

Em Sacrifício Vivo

No Antigo Testamento os animais tinham que ser mortos antes de serem oferecidos no altar como sacrifício. Mas agora não se trata de corpos de animais, mas sim de “vosso corpo”, e não se trata de cadáveres, mas de sacrifício vivo.

Não deixe para oferecer a Deus o seu sacrifício vivo quando você não tiver mais forças alguma, bem velhinho, com tremor nas pernas. Deve ser com a vida (bem viva) que temos ainda!

Ofereça o seu corpo saudável, cheio de vida e energia para o Senhor.

Sacrifício vivo não é pensar constantemente sobre Deus, mas dar comandos ao corpo para que este manifeste as ações que representam uma vida ofertada a Deus.

Pelos padrões do mundo, você estará desperdiçando sua vida. Você estará tendo uma vida descartável.

Mas aos olhos de Deus, você está sendo visto como um sacrifício vivo!!!

Como disse Matthew Henry, [1662-1714] notável puritano, antes de morrer:

Uma vida investida em comunhão com Deus é a vida mais prazerosa no mundo inteiro.

Sacrifício santo

O animal oferecido pelo ofertante deveria ser sem defeito algum, por isso, devemos ser separados para Deus.

Uma pergunta simples, mas profunda:

Você pensa no seu corpo como sendo algo de Deus?

Pensa nessa matéria como uma manifestação para a glória de Deus?

Sacrifício agradável

O meu sacrifício posto no altar de Deus precisa ser vivo e sem mácula. Se assim for, será agradável a Deus. Ele se agrada do que é santo e vivo.

Isso que é um sacrifício agradável a Deus.

Mas transformai-vos

Não posso tomar a forma desse mundo!!!

Não posso me moldar à cultura predominante.

Não cabe selecionar qual parte do mundo eu posso desfrutar, pois, se assim fizer, acabarei me corrompendo com ele. 

A garça vive em meio a lama, pisa nela, mas continua branca, sem se sujar.

palavra grega que Paulo usa no versículo 2 para “transformado” é metamorfose .

Metamorfose: é a transformação de um ser em outro ser, uma mudança total na forma.

O Exemplo da Lagarta

O exemplo mais comum é o da lagarta. Ela passa por um período como larva, alimentando-se de folhas e se rastejando para se locomover.

Antes de sofre a mutação, ela fica em um casulo por um tempo até estar pronta para a milagrosa transformação. Quando a borboleta fica totalmente formada, rompe-se o casulo e ela sai pronta para voar alto e se alimentar de pólen das flores.

A mudança radical da lagarta em borboleta implica em mudança radical nos hábitos.

Os hábitos antigos são as coisas que aquele ser fazia antes. Se a lagarta um dia se arrastou para chegar a algum lugar, agora, como borboleta, ela voa. Se ela comia alguns tipos de folhas, agora, se alimenta de pólen.

É que a mudança fundamental que aconteceu nela (metamorfose) afetou também seu jeito de ser e mudou os lugares que o bichinho frequentava.

Importante: só há metamorfose se houver mudança radical na forma, nos hábitos e na maneira de ser !!!

A Bíblia afirma que “se alguém está em Cristo é nova criatura, as coisas velhas já se passaram, tudo se fez novo” (2Cor 5.17).

Somos transformados pelo Espírito Santo, dia após dia:

Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. (2 Coríntios 3.18)

Eu quero ser transformado todos os dias, renovado todos os dias até o final da minha vida!

Pela Renovação da Vossa Mente

palavra grega que Paulo usa no versículo 2 para “renovação” é metanóia, uma mudança de mente.

Nossa vida é construída através dos pensamentos. Se você quer mudança na sua vida, precisará renovar a sua menteNão há como ser transformado, com pensamentos incoerentes rondando a minha mente.

A Bíblia diz: Romanos 12

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”. (vs. 8)

O que está expresso neste verso é um retrato da Palavra de Deus. Ela é Verdadeira, honesta, justa, pura, amável, de boa fama, poderosa e nos conduz a adoração a Deus.

Você não precisa ser um escravo dos seus pensamentos! Você pode viver sua vida sob o controle e direção do Espírito de Deus e vencer essa batalha !!!

Como é a vontade de Deus?

Boa: faz com que todas as coisas cooperem para o meu bem. As coisas podem estar difíceis, mas, no final, você vai concordar que tudo cooperou para o seu bem.

Agradável: quando a minha vontade se casa com a vontade de Deus, o prazer de Deus passa a ser o meu prazer também.

A vontade de Deus precisa se tornar a nossa vontade. E a vontade da gente não somente aceita, mas também vai amando e desejando essa vontade de Deus.

Quando a nossa vontade se casa com a vontade de Deus, de forma que o que desejamos oferecer a Deus não é algo exterior a nós, mas algo que procede da nossa própria vontade, então tudo começa a se tornar um privilégio, um prazer, algo agradável em Deus.

Privilégio é ter um corpo para oferecer a Deus!!!

Perfeita: quando a vontade de Deus passa a ser a minha vontade, o melhor de Deus se manifesta perfeitamente em mim. 

A vontade de Deus passa a ser o meu norte para voar a lugares mais altos! 

Conclusão

Se o meu desejo é casar a minha vontade com a vontade do Espírito de Deus, através da graça e misericórdia Dele, então o que quero e o meu prazer é oferecer o meu corpo, a minha inteligência, as minhas forças, os meus talentos, os meus dons, o meu ser como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!