O que é Maná? Descubra o significado do Maná de Deus segundo a Bíblia

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por Tyago Rodrigues
em 13/08/2021

Compartilhe agora mesmo:

O maná dos céus foi uma provisão milagrosa fornecida por Deus para o povo de Israel que era escravizado no Egito, maná era o principal alimento dos israelitas quando passaram pelo deserto.

Os cristãos têm muitas dúvidas sobre essa provisão divina e, neste estudo, entenderemos melhor o que é o maná de Deus mencionado na Bíblia.

O que é Maná?

Nos dias de hoje não é difícil encontrarmos pessoas reclamando por não terem uma roupa nova para sair ou dinheiro o suficiente para comprar um doce e ir ao cinema.

Todos nós sabemos que essas “coisas” não são essenciais, embora de fato sejam importantes para nós. O mesmo não se pode dizer a respeito de ter o que comer no decorrer do dia ou um cobertor para se cobrir no inverno.

Sim, existem certas necessidades que são cruciais e básicas para a sobrevivência, e há muitas pessoas que não conseguem supri-las…

Mas, o que será que Deus tem a dizer acerca das nossas necessidades básicas e não básicas? Podemos ou devemos esperar alguma coisa dele? A lição de hoje tem muito a nos ensinar, continue esta leitura.

Deus mandou Maná do céu!

“Então disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá diariamente a porção para cada dia…” (Êxodo 16: 4)

Você se recorda da viagem dos filhos de Israel ao saírem do Egito para Canaã a procura da terra prometida? Eles saíram apressadamente da escravidão de Faraó e suas comidas logo se esgotaram.

E agora? Como sobreviver no deserto? Não havia onde conseguir comida e muito menos como plantar algo… 

Será que foi um erro sair do Egito? Todos iriam todos morrer de fome no deserto? De jeito nenhum, pois era Deus quem estava conduzindo o povo por aquele caminho.

O Senhor conhecia todas as suas necessidades de seu povo e não deixaria de supri-las. O mesmo vale para eu e voce hoje! Nós somos filhos e de modo algum o Senhor nos deixará perecer.

Os planos de Deus nunca são incompletos! Ele é sábio, por isso pensa em tudo. Ele é poderoso, por isso faz tudo o que for preciso para cuidar do seus filhos… 

Quando o povo que estava em meio ao deserto espiritual começou a reclamar, mas a bíblia diz que Deus enviou o pão do céu, o maná.

O que significa o maná na bíblia?

Ao verem o maná, que era algo novo, jamais visto, os israelitas começaram a perguntar uns aos outros “O que é isto?”, do som desta pergunta feita no hebraico é que surgiu o nome “maná”, que significa: “o que é isto?

O maná foi uma providência especial de Deus exclusiva para aqueles dias, nem antes e nem depois daquele período houve algo semelhante ao maná.

Deus queria que os israelitas dependessem totalmente de sua provisão divina para o seu sustento. O livro de Êxodo nos conta que Deus lhes enviou pão do céu e isto aconteceu por um período de quarenta anos.

Veja como Deus cuidou de maneira singular de seu povo!

Ele criou um alimento especial para alimentar o povo de Israel durante toda sua peregrinação no deserto. Apenas depois de 40 anos, no dia em que o povo entrou na Terra Prometida e comeu do fruto dela, o maná deixou de cair (Josué 5: 12).

O maná era um alimento refinado tinha gosto de bolos de mel, mas havia uma outra característica IMPACTANTE: O maná só dava para um dia.

Deus proibiu expressamente o povo de recolher mais do que poderiam comer em um dia e aqueles que desobedeceram receberam uma triste surpresa… No outro dia, o maná cheirava mal e ficava cheio de bichos!

Todos os dias era assim, exceto no sábado, pois sábado era o dia de descanso. No dia de sábado o maná não desceria, em compensação, Deus autorizou o povo a recolher na sexta o equivalente a dois dias de alimennto e o maná não apodrecia.

O que o milagroso Maná de Deus tem a nos ensinar?

Não há dúvida de que o maná é um milagre, embora algumas explicações científicas façam suposições interessantes sobre sua natureza.

Na verdade, o milagre não está inteiramente na natureza do maná, mas no controle da quantidade que Deus faz, ou seja, em prover comida o suficiente para milhões de pessoas por 40 anos, e controlar sua dosagem e frequência.

Mas vejamos a seguir alguns aprendizados que podemos trazer para os dias de hoje com esta passagem bíblica:

Todo o sustento vem de Deus

“Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4: 4). A primeira e mais importante lição é esta: que só Deus pode prover todo o sustento.

O maná mostra que o poder de Deus está acima dos recursos que temos. Enquanto formos filhos, povo escolhido do Senhor não temos o poder de prover nosso maná diário ou alimento na terra prometida.

Tudo vem de Deus! Portanto nossa confiança não deve de modo algum estar depositada no trabalho carnal que temos e nem no dinheiro ou bens que possuímos.

E aqui entra o pecado de idolatria… Muitos criticam católicos por adorarem imagens, mas estes adoram ao maná ao invés do Deus que proveu o mesmo.

Entenda que o trabalho, o dinheiro, os bens que “possuímos” na terra não são provedores, mas apenas instrumentos usados por Deus para nos prover.

Assim, nossa confiança deverá ser colocada inteiramente sobre Deus. Pois Ele não deixará que nada nos falte!

Com esse ensino em mente, foi que Jesus venceu o Diabo que o tentava a usar seus poderes em benefício próprio transformando pedras em pães. Mas a Palavra diz que Jesus disse NÃO a satanás e tendo vencido, Cristo foi servido pelos anjos.

Deus sempre dá o suficiente

O Senhor não se limitou a mandar o maná, de forma que o povo sempre comeu até se fartar.

Deus ainda preservou as vestes e não deixou que os pés do povo inchassem, por seu povo o Senhor tirou água até da rocha. Em nenhum momento o povo de Israel passou necessidade.

Sabe o que eu e você podemos aprender com isso?

Quando o Senhor é nosso pastor, nada nos falta (SaImo 23).

Por outro lado o Apostolo Paulo disse que sendo fortalecido por Deus era capaz de estar contente tanto na fartura quanto na escassez e aqui Deus quer nos ensinar que sempre teremos o suficiente para nosso contentamento (espiritual e não carnal).

Dependemos diariamente de Deus

“O pão nosso de cada dia dá-nos hoje” (Mateus 6: 11).

O maná nos ensina que todos os dias Deus renova seu favor para conosco, portanto não precisamos temer o futuro. Se Ele nos dá o suficiente para hoje, amanhã Ele fará o mesmo. Creia nisto!

O povo de Israel foi tentado a guardar provisões para o dia seguinte, eles pensavam ‘quem pode garantir que Deus vai mandar esse maná amanhã?‘. Essa desconfiança de Deus não podia terminar bem!

A Bíblia nos ensina a abrir mão de toda ansiedade, porque Deus tem cuidado de nós.

Não é preciso andar ansioso pelo dia de amanhã, o mestre Jesus diz que apenas aqueles que não conhecem a Deus vivem assim. Nós que o conhecemos sabemos que o mesmo Deus que cuida das aves e das plantas cuidará também de nós.

Atente que isso não quer dizer que Deus nos proíbe de poupar, pois nas sextas-feiras, Deus ordenara que o povo deveria poupar para o sábado e os que não o fizeram passaram fome.

De fato, precisamos administrar bem os nossos recursos, o que não podemos é confiar neles. Nossa confiança está em Deus que a cada dia nos dará o pão que necessitamos!

Jesus é o maná DEFINITIVO para os filhos

Jesus é o maná DEFINITIVO para os filhos

O maná que Deus mandou no deserto aponta para o verdadeiro pão que desceu do céu: Jesus.

Certa vez ele disse: “Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que todo o que dele comer não pereça…” (João 6: 48-51).

O pão vivo que desceu do céu tem a mesma singularidade do mana entregue no deserto. Jesus é o primeiro e o ultimo, o alfa e o ômega, o principio e o fim. Não houve nenhum salvador antes e nem haverá outro depois!

É importante comentar que Jesus tem a mesma origem do maná: o céu. Cristo foi enviado do alto pelo Pai.

Esse pão vivo que veio do alto céu sacia todas as nossas necessidades, pois quando temos Jesus no corpo, alma e espirito não precisamos de mais nada.

Mas a verdade é que Jesus (o pão do céu) é muito mais eficaz que o antigo maná. Por que? Porque Ele nos dá vida eterna – já o povo que comeu maná no deserto, se fartou momentaneamente e morreu.

Cristo é o pão vivo que desceu do céu!

Diante de tudo isso algumas atitudes devem ser tomadas.

A principal delas é aceitar a Jesus, o pão do céu, como Senhor e Salvador, até porque nada está bem, se nossa necessidade básica de salvação não for suprida.

E muito importante tomar essa decisão de imediato, procure e converse com um pastor de qualquer igreja próxima sobre como receber a Cristo e não deixe essa decisão para depois!

Tendo Jesus, podemos e devemos confiar na provisão de Deus para TODAS as nossas necessidades. Por isso todos os nossos temores e ansiedades devem ser colocados diante do Senhor em oração.

Por fim, a alegria e a gratidão devem ser marcas do verdadeiro cristão.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!