O que é e qual o significado do Dia de Pentecostes?

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por Tyago Rodrigues
em 23/05/2021

Compartilhe agora mesmo:

A bíblia no revela que no dia de pentecostes os discípulos de Jesus estavam todos reunidos quando um som semelhante ao sopro de um vento veio do céu e encheu-lhes do Espirito Santo, mas talvez você se questione: o que de fato tudo isso significa?

Sabemos que o que parecia serem línguas de fogo pousou sobre cada um deles, mas o que acha de irmos um pouco mais profundo naquilo que a Palavra nos ensina a respeito dessa passagem? Continue esta leitura!

A verdade é que o dia de Pentecostes tem um significado no Judaísmo e outro no Cristianismo, até porque grande parte (quase todos) os judeus não creem em Jesus como o Messias prometido.

Este artigo examinará brevemente o significado do Pentecostes para a comunidade judaica, mas o foco principal será seu significado para os cristãos (todo o indivíduo que adere ao cristianismo). 

Enfim, a grande questão do dia é: O que aconteceu no dia de Pentecostes, logo após a ascensão de Jesus, que o torna tão significativo para nós ainda hoje?

O que é Pentecostes segundo a Bíblia?

O que é Pentecostes segundo a Bíblia?

No texto registrado em Levítico 23, o Senhor deu instruções a Israel a respeito de vários dias ou semanas especiais de comemoração. Essas festas deveriam ser celebradas anualmente até mesmo nas gerações vindouras. 

Em Levítico 23: 15-21, Deus descreveu o que era conhecido como ‘Shavuot (no escrito original)’ ou ‘Festival das Semanas (traduzido em português)’. 

De acordo com o dicionário Lexico, Shavuot é “um grande festival judaico realizado no dia 6 (e geralmente no dia 7) de Sivan”, cinquenta dias após o domingo de Páscoa. 

Shavuot também é algumas vezes referido como a Festa da Colheita!

O segundo capítulo de Atos registra a vinda do Espírito Santo prometido (Atos 1: 4-8) exatamente na data da celebração judaica de Shavuot. 

Por causa disso, muitos cristãos até hoje também celebram o dia de Pentecostes. Mas não como um festival de colheita ou uma lembrança da entrega da Lei, mas como o dia da vinda do Espírito Santo.

O que aconteceu no Dia de Pentecostes?

Após a ascensão de Jesus, seus seguidores, cerca de 120 deles, continuaram a se reunir em Jerusalém. As Escrituras de Atos 2: 1-13 registram os eventos desta data, cerca de 10 dias após a ascensão de Jesus. 

Os seguidores de Cristo estavam todos reunidos em oração numa casa, quando de repente um som semelhante ao sopro de um vento veio do céu e encheu o lugar onde estavam hospedados. 

Quando isso aconteceu, uma multidão se reuniu para investigar todo o barulho. E quando o fizeram, eles ouviram os seguidores de Jesus falando nas línguas nativas de seus ouvintes. 

A multidão tinha vindo para celebrar Shavuot e era de todo o mundo conhecido, com muitas línguas nativas diferentes. No entanto, cada um estava ouvindo o que era dito em sua própria língua. 

Isso confundiu a multidão, mas Pedro explicou a eles que o que eles estavam experimentando era o cumprimento de uma profecia feita em Joel 2: 28-32.

Pedro então começou a ministrar seu primeiro sermão, explicando quem era Jesus e o significado do que havia acontecido com ele. 

Então, ele pediu a multidão que se arrependessem e se voltassem para o Senhor, e naquele dia aproximadamente 3.000 pessoas acreditaram na mensagem e foram salvas!

Porque o dia de Pentecostes é tão significativo?

Temos uma descrição dos eventos físicos do dia, mas há muito mais no dia de Pentecostes do que isso. Pentecostes é um dia quase tão significativo para o Cristianismo quanto a Sexta-feira Santa e a Páscoa. 

Nesses dois dias, celebramos a crucificação e ressurreição de Jesus. Eventos que retratam o perdão de nossos pecados e a vitória sobre a morte, porém sem o Pentecostes essa obra está inacabada!

O Pentecostes é significativo por dois motivos: o primeiro tem aplicação pessoal, enquanto o segundo é mais universal. Vejamos a seguir:

Uma promessa cumprida

Na véspera da traição e prisão de Jesus, ele passou a noite ensinando seus discípulos. E uma parte significativa dessa instrução dizia respeito ao Paracleto, Conselheiro, Consolador que o Pai enviaria à eles: o Espírito Santo. 

Este Paracleto estaria com os discípulos para sempre, Ele os ensinaria sobre Jesus, convenceria o mundo do pecado, os guiaria na verdade e glorificaria a Cristo.

Essa promessa foi cumprida pouco tempo depois, no dia de Pentecostes. Cristo finalmente enviou o Espírito Santo a seus seguidores!

Não apenas para seus líderes ou para os mais fiéis, mas o Espírito Santo veio a todos que aguardando estavam (os 120 homens).

O Espírito Santo veio para ficar, estabelecendo residência permanente em cada crente! E não apenas nos crentes no Pentecostes, mas à todos os crentes a partir de então.

Quando somos salvos, experimentamos a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus. Sua experiência se torna nossa própria experiência.

O Espírito Santo então vem sobre nós, nos ensinando e nos guiando na verdade! O Espírito Santo é a presença de Cristo habitando em nós e nos capacitando a viver a vida que a morte e ressurreição de Jesus nos tornou possível.

O Estabelecimento da Igreja

Quando a igreja foi estabelecida? Eu creio que foi no dia Pentecostes com a vinda do Espírito Santo. 

Antes do Pentecostes, os discípulos de Jesus o seguiram, aprendendo o que ele tinha a ensiná-los e preparando-se para o reino vindouro.

E, em certo sentido, eles eram sim uma congregação, digamos que eram uma assembleia chamada para fora. Mas eles ainda não eram a Igreja que Jesus iria estabelecer!

Quando o Espírito Santo desceu sobre eles, eles foram transformados. O Espírito Santo pegou aquela coleção heterogênea de discípulos que haviam seguido Jesus por até três anos e os transformou em um corpo unificado. 

Isso é semelhante nos dias de hoje, é o Espírito Santo, enviado a nós no dia de Pentecostes, que nos atrai para o corpo de Cristo.

Observe que a medida que a igreja se expandia para além de suas raízes judaicas, foi o Espírito Santo quem trouxe cada grupo de pessoas para dentro do Evangelho, reproduzindo nelas o que havia acontecido no Pentecostes. 

Primeiro em Jerusalém, depois em Samaria (Atos 8: 14-17) e depois para os gentios (Atos 10: 44-46). O Espírito Santo introduziu cada um deles no corpo de Cristo.

O que o dia de pentecostes significa?

O que isto tudo significa?

O segundo capítulo de Atos registra os sinais visíveis do dia de Pentecostes. Mas há muito mais no Pentecostes do que esses sinais exteriores. 

O Pentecostes no Velho Testamento era um símbolo apontando para o Pentecostes do Novo Testamento. Naquele dia, os discípulos fizeram a primeira grande “colheita” do evangelho.

Pentecostes foi o cumprimento da promessa de Jesus de enviar o Paracleto para nós, a habitação pessoal do Espírito de Deus. Em sua vinda, também experimentamos o estabelecimento da igreja de Cristo.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!