O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha! 1 Coríntios 13:4-7

O que significa o amor é paciente? | 1 Coríntios 13: 4-8
O que significa o amor é paciente? | 1 Coríntios 13: 4-8

A cidade de Corinto era um importante centro comercial do sul da Grécia na época dos escritos de Paulo. 

Era também uma cidade conhecida por sua imoralidade selvagem, paganismo e devassidão. 

Enquanto Paulo estava ensinando em Éfeso, ele recebeu uma palavra preocupante de irmãos em Corinto de brigas na igreja, e isso foi o que Paulo procurou abordar com sua 2ª carta. 

Na 1ª carta, Paulo dedicou uma parte significativa de seus escritos ao tópico do amor ou à falta dele na igreja. 

Um tema importante de 1 Coríntios, portanto, é o poder transformador do amor de Cristo pelo indivíduo e pela igreja como um todo.

1 Coríntios 13: 4-8 O amor é paciente, o amor é bondoso

No agora famoso “Capítulo do Amor” de 1 Coríntios, Paulo escreveu sobre o amor que é colocado em prática. 

Mais do que apenas um sentimento ou emoção, Paulo escreve menos sobre o que é o amor e mais sobre o que o amor faz .

Pois transformado pelo amor de Jesus Cristo, esse tipo de amor deve ser um transbordamento natural do coração do crente e evidente em tudo que ele faz. 

Infelizmente, para a igreja de Corinto, esse nem sempre foi o caso. 

As palavras usadas em 1 Coríntios 13 para descrever o amor são o tipo de verbos ativos que Paulo estava desafiando a igreja de Corinto a adotar:

‘Paciência, bondade, humildade, perdão, confiança, esperança e perseverança.’

Paulo argumentou que o amor era o maior testemunho externo de sua transformação interior. No início de 1 Coríntios 13, Paulo escreve:

Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. (1 Coríntios 13:1)

Ele então continua dizendo que se os cristãos são capazes de profetizar, podem entender os mistérios do universo e dar aos pobres, mas no final não têm amor, suas ações não têm sentido e não há ganho espiritual. 

O amor deve estar na raiz de tudo o que os cristãos fazem e evidente em suas ações. 

Isso está alinhado com os ensinamentos de Jesus, que disse: “Nisto todos saberão que vocês são meus discípulos, se amarem uns aos outros” ( João 13:35 ).

O amor é paciente

Quando Paulo escreve que “O amor é paciente”, ele exorta os cristãos a adotarem um amor propositado, persistente e orientado a perspectivas. 

É por isso que 1 Coríntios 13 é frequentemente recitado nas cerimônias de casamento durante a troca de votos. 

O amor paciente é amor persistente. É o tipo de amor que uma esposa ou marido tem pelo cônjuge. 

“Para o bem ou para o mal”, eles escolheram ser fiéis e permanecer comprometidos um com o outro, e esse compromisso é de longa data. 

O amor é paciente também significa escolher amar a outra pessoa, mesmo quando você não sente vontade ou não é fácil. 

Mesmo quando alguém lhe ofendeu, você escolhe amá-la de qualquer maneira e não desistirá apenas porque está cansado, frustrado ou magoado. 

De muitas maneiras, o amor paciente é a base perfeita para os outros meios de amor sobre os quais Paulo continua escrevendo. 

Quando você se compromete com um tipo de amor que não é egoísta ou míope, mas persistente e focado no bem-estar dos outros, você aprende a agir gentilmente com aqueles que são chamados a amar. 

Você se torna mais perdoador, gracioso e confiante.

O amor nunca falha

No contexto do casamento, o amor paciente descreve perfeitamente o amor de Deus. 

Mesmo quando somos infiéis ou sem amor, Ele permanece fiel e paciente. Seu amor é firme e duradouro. 

Esse é o tipo de amor que Ele desafia os cristãos a ter pelos outros.

Paulo incentivou a igreja de Corinto a ser paciente em seu amor um pelo outro. 

Quando os membros da igreja são pacientes e comprometidos em amar um ao outro, há unidade, propósito e força. 

Além disso, quando os cristãos adotam um amor paciente pelo mundo, eles desenvolvem uma perspectiva do reino que lhes permite ver as pessoas através dos olhos de Cristo. 

As pessoas são vistas como preciosas, e os cristãos não são tentados apressar o tempo de Deus ou tentar fazer muito por si mesmos. 

Eles se tornam mais pacientes e persistentes em suas orações e dão mais importância aos pequenos atos de amor que têm um significado eterno. 

O amor paciente também não busca recompensa imediata ou gratificação instantânea. Ele vê o cenário geral e concentra-se no valor eterno de todo ser humano, salvo ou não.

O verdadeiro amor sempre nos aponta de volta para quem nos amou primeiro ( 1 João 4:19 ). 

Porque esse é o tipo de amor que faz qualquer relacionamento funcionar melhor.

Gostou deste estudo? Recomendo fortemente que veja este aqui: O que significa Amar a Deus sobre todas as coisas | Mateus 22: 37

Powered by Rock Convert

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!