Então disse-lhes Jesus: E vós, quem dizeis que eu sou? (Mateus 16:15)

A verdade é que esta questão que Jesus fez a seus discípulos é mais complicada do que parece…

Em diversos momentos de nossas vidas, somos confrontados com algumas perguntas semelhantes.

Quem dizemos que Jesus é? – Um profeta? Um professor de moral? Talvez um herege? Será o filho de Deus? Enfim, quem é Jesus?

E vós, quem dizeis que eu sou?

Onde na Bíblia Jesus pergunta: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Jesus registra a questão em Mateus 16: 13-16Marcos 8: 27-29 e Lucas 9: 18-20

Nos três relatos, Jesus primeiro pergunta: “Quem as pessoas dizem que eu sou?” (Marcos 8:27, Lucas 9:18). 

Os discípulos respondem: “Alguns dizem João Batista; outros dizem Elias; e ainda outros, dizem que é Jeremias ou um dos profetas”(Mateus 16:14 , Marcos 8:28Mateus 16:14). 

E aqui quero destacar a primeira lição desta passagem, quantas vezes os outro não desafiam a nossa fé dizendo coisas como:

  • De novo vai a Igreja…
  • Só vive pra esse Jesus agora é…
  • Esse Jesus não é ‘nada’…

Entenda, não importa o que os outros pensam de Jesus ou de seu relacionamento com ele, pois Ele habita em ti e ponto final.

Dentre sua casa, seu bairro e até mesmo cidade, sua opinião é a unica que importa para Cristo!

Assim também vice-versa, não importa o que os outros dizem ou pensam sobre você, não ligue para que os outros estão dizendo, para o que estão lhe acusando…

Hoje Jesus quer lembrar-lhe que ele te conhece e isso basta!

Mas qual será que foi o propósito, o objetivo de Cristo ao levantar esta questão à seus discípulos? Vejamos abaixo:

“E vós, quem dizeis que eu sou?” é um teste para os discípulos de Jesus?

Jesus, é claro, sabia quem ele era. Ele não precisava dos discípulos para contar a Ele. Sendo divino, Ele também já sabia o que os discípulos pensavam.

Porém Jesus costumava fazer perguntas para ensinar e fazer seus discipulos refletirem. Ele costumava responder uma pergunta com outra pergunta, levando as pessoas a encontrar respostas.

Primeiro, Jesus perguntou aos discípulos o que os outros diziam sobre ele. 

Eles responderam com bastante facilidade, com uma série de especulações. Mas então Jesus virou a mesa: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

O que o mundo pensava não importava. A mentalidade da multidão era irrelevante!

Agora, era hora dos discípulos reivindicarem a identidade de Jesus por si mesmos.

E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. (Mateus 16:16)

E então Cristo disse:

Bem-aventurado és tu, porque isto não lhe foi revelado por a carne e o sangue, mas por meu Pai, que está nos céus.
Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.
(Mateus 16:17-19)

Jesus mostrou o quão importante a declaração de Pedro era: Sua identidade como o Messias e Filho de Deus era a própria rocha, e fundamento, sobre o qual a igreja seria construída.

E vós, quem dizeis que eu sou? Estudo Bíblico

Qual é o contexto da passagem onde Jesus disse: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Nos três relatos, a conversa de Jesus com Seus discípulos é registrada logo após o milagre da multiplicação e alimentação de milhares. 

Aqui o Senhor já havia curado muitos enfermos, já tinha andado sobre a água, expulsado demônios e até ressuscitado os mortos.

Os discípulos haviam visto todos esses milagres e estavam seguindo Jesus há algum tempo. 

Eles até foram enviados em Seu nome, pregando arrependimento, curando e expulsando demônios. Depois de tudo isso, Jesus se voltou para seus discípulos e perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Os discípulos estavam começando a entender mais sobre quem era Jesus. 

O título “Messias” era muitas vezes incompreendido na época; muitos esperavam que o Messias fosse um líder militar que libertaria Israel do domínio romano.

No entanto, Jesus veio a fazer muito mais do que nos libertar do domínio terrestre.

Contudo, logo após dizer aos discípulos que Ele era realmente o Messias, Jesus começou a predizer sua morte. 

Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia. (Mateus 16:21)

O significado de “E vós, quem dizeis que eu sou?”

Eu sou” é uma frase importante em toda a Bíblia Sagrada. Deus primeiro declara esse nome para si mesmo em Êxodo, quando apareceu a Moisés na sarça ardente.

Deus disse a Moisés: “Eu sou quem eu sou. Isto é o que você deve dizer aos israelitas: ‘Eu sou me enviou a você.” (Êxodo 3: 13-14)

Jesus também usa múltiplas declarações “Eu sou”:

  • Eu sou o pão da vida (João 6:35)
  • Eu sou a luz do mundo (João 8:12)
  • Eu sou a porta das ovelhas (João 10: 7)
  • Eu sou o bom pastor (João 10:11)
  • Eu sou a ressurreição e a vida (João 11:25)
  • Eu sou o caminho, a verdade e a vida (João 14: 6)
  • Eu sou a videira verdadeira (João 15: 1)
  • Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. (João 8:58)

As declarações “Eu Sou” continuam no Apocalipse, por exemplo, “’Eu sou o Alfa e o Ômega’, diz o Senhor Deus, ‘quem é, e quem foi e quem virá, o Todo-Poderoso’” (Apocalipse 1 : 8)

Deus está constantemente reivindicando Sua identidade. Mas por que tudo isso importa tanto?

Por que é importante saber quem é Jesus?

Mesmo no tempo de Jesus, as pessoas tinham muitas respostas para quem Ele era. 

Conforme registrado acima, alguns pensavam que Ele era um profeta, enquanto em outras passagens ele era acusado de ser enviado do diabo.

Os judeus mataram Jesus como herege, os romanos como insurrecionista em potencial. 

Ainda assim, Seus seguidores alegaram que Ele ressuscitou dos mortos e O adoraram como Deus, e por isso eles estavam dispostos a morrer. 

Claramente, quem quer que seja Jesus, o que cremos sobre Sua identidade tem consequências.

Segundo a Bíblia , proclamar a identidade de Jesus faz parte da salvação. 

Romanos 10: 9 diz: “Se você declarar com a boca: ‘Jesus é o Senhor’, e acreditar em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, você será salvo.”

Quem é Jesus

E você? Quem você diz que Jesus é?

O princípio central que diferencia o cristianismo de todas as outras religiões é nossa crença de que o Deus supremo do universo assumiu a carne humana, viveu entre nós e, em seguida, em Seu imenso amor, morreu para que sejamos perdoados.

Se estamos dispostos a reivindicar Jesus como Senhor e nos submeter a Ele, somos convidados a viver com Ele para sempre. 

Isso é algo que nenhum profeta, professor ou revolucionário pode oferecer

Você está disposto a aceitar o grande poder e amor de Jesus como o Cristo, o Filho de Deus?

Powered by Rock Convert

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!