Jesus estava dirigindo-se a Jerusalém. Mas no caminho entre Samaria e a Galiléia adentrou em uma pequena aldeia. E veio ao seu encontro dez leprosos que de longe clamavam: 

O que Os Dez Leprosos podem ensinar à você sobre Cura e Gratidão
O que Os Dez Leprosos podem ensinar à você sobre Cura e Gratidão

“-Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós“. Jesus em uma palavra profética diz a eles: Ide e mostrai aos sacerdotes. E enquanto eles iam ficavam sarados e limpos da lepra.

“Respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove?”  (Lucas 17 : 17)

O que significa lepra na Bíblia?

A lepra na época de Jesus, os doentes eram considerados imundos, eram excluídos da sociedade e viviam desprezados por todos.

Imaginemos a dor desses dez leprosos, a dor da doença, a dor da discriminação, do desprezo de viverem afastados da sociedade, dos seus familiares, somente um milagre da parte do Senhor poderia curá-los.

Os sacerdotes davam o veredito se era realmente a doença ou não. Se sim, a pessoa que estava com lepra deveria se afastar e se isolar.

A lepra no mundo espiritual representa o pecado, a vida levada de qualquer modo. Jesus não veio por acaso a este mundo. Ele veio para que fôssemos limpos da lepra que nos afasta de Deus.

O pecado tira o homem do real propósito do Senhor, acaba com a intimidade entre a criação e o Criador.

O nosso Mestre Jesus não precisava, mas ele foi ao encontro daqueles  leprosos, vendo a situação deles lançou uma palavra profética e todos ficaram curados. 

Nesse dia ele diz a mesma coisa: “Ide e  mostrai para a sua família, amigos, chefe, esposo (a) o que Deus já fez por você”. Creia no poder da palavra de Jesus.

Uma situação comum reuniu os dez leprosos

Entre os dez leprosos que Jesus curou, haviam judeus e também samaritanos, que foram reunidos por sua aflição comum.

Os judeus desprezavam os samaritanos como apóstatas – pessoas que rejeitaram a fé – os dois grupos geralmente evitavam um ao outro (Mt 10. 05, Lc 9. 52-55). 

Mas, no desespero de sua condição, essas pessoas ignoraram essa animosidade habitual e compartilhou uma comunhão de sofrimento.

Conscientes de sua “impureza” e o risco de transmissão da sua doença contagiosa, os dez leprosos tiveram cuidado para não se aproximar muito de Jesus quando eles clamaram: “Mestre, tem misericórdia de nós”.

Aqui vemos que a distância não impede que Jesus manifeste sua graça e decisão de realizar o milagre sobre nós.

Ide e mostrai aos sacerdotes

Jesus não curou essas pessoas no local; em vez disso, deu-lhes ordem para mostrar-se aos sacerdotes (Lc 17. 14).

A Lei mosaica estipulava que a cura da lepra tinha que ser certificada pelos sacerdotes (Lv 14. 1-32) – desta forma, uma pessoa era declarada limpa e já não era um pária social.

Sensível a todos os aspectos da sua dor, a intenção de Jesus era, não só para restaurar essas pessoas para a saúde, mas também para garantir que elas seriam totalmente restauradas a sociedade normal, recebendo oficialmente um atestado de saúde. 

Talvez este grupo de dez leprosos tenha ouvido falar sobre as maravilhas que Jesus estava realizando por toda a Galiléia.

O seu clamor por misericórdia estava cheio de fé expectante. Eles acreditavam que Jesus poderia realizar milagres outra vez, curando-os.

Eles podem ter deixado Jesus cheio de esperanças e extremamente confiante.

Jesus cura os dez leprosos no caminho

Ainda marcados pela devastação da doença, eles podem ter partido decepcionados, imaginando como os sacerdotes iria responder a eles.

Em todo o caso, foi apenas depois que eles seguiram o seu caminho, obedecendo a diretiva de Jesus, que eles foram curados.

Aqui vemos que muitas vezes o Senhor nos promete, no caso deles, a cura, nós achamos que vamos ter que percorrer um caminho maior do que suportamos até alcançarmos nossa cura.

Talvez eles também tinham pensado que seria um caminho longo até chegar aos sacerdotes, mas no meio do caminho eles foram curados.

Isso nos mostra que sempre devemos ter fé de que as coisas vão acontecer, mesmo se acharmos que o caminho é longo demais e que não vamos conseguir chegar,devemos continuar andando, pois Deus pode nos surpreender no meio do caminho.

O tamanho do nosso milagre é correspondente ao tamanho da nossa fé, por isso temos que orar pedindo ao Senhor que sempre tenhamos fé Nele em todos os momentos.

Dez leprosos são curados, mas um voltou para agradecer

Ele não tocou um nenhum deles, bastou uma simples palavra e eles ficaram totalmente restaurados.

Porém o que mais me chama a atenção nesta passagem Bíblica, é que A Poderosa Palavra de Deus nos revela que somente um dos dez leprosos voltaram para Agradecer a Jesus pela Cura Proferida por Ele na sua vida, ele caiu aos pés de Jesus, com rosto em terra e O Adorou.

Jesus perguntou ao samaritano: Mas não foram dez os limpos? Onde estão os nove?

Porém não houve quem voltasse para dar Glória a Deus pelo Milagre em suas vidas.

O que aprendemos e refletimos com esta passagem, é que muitas pessoas querem apenas as Bençãos de Deus mas não querem ter compromisso com O Dono da Benção que é Jesus.

Muitos recebem as Bençãos de Deus, são curados, são libertos, recebem Milagres em suas vidas da Parte do Senhor, porém não voltam para Glorificar a Deus, para Agradecê-lo, esquecem de onde vieram os milagres e quem os fez.

O Senhor quer um coração puro, verdadeiro, que O Glorifique e O Adore em Espírito e em Verdade. 

Que a sua mão direita não veja o que você realizou com a esquerda

Todos os dez foram curados, mas somente um deles, um samaritano, um estrangeiro, voltou para agradecer.

O Samaritano, que embora tivesse também a descendência genética de Abraão, era de outra religião, não reconhecida pelos Judeus, habitantes do sul de Israel. Ele era do norte, originário dos remanescentes das dez tribos do norte.

Ele se jogou aos pés de Jesus e O agradeceu pelo milagre. Isso nos mostra que sempre devemos agradecer à Deus por tudo, nos prostrando aos Seus pés e O adorando.

Também nos ensina que devemos fazer o bem sem esperar um agradecimento, pois nem sempre as pessoas que ajudamos vão voltar para nos agradecer pelo bem que a fizemos.

Jesus sabia que somente um iria voltar,pois Ele é Deus,e sabe de todas as coisas, mas disse aquilo em voz alta para que as pessoas que estavam ao Seu redor pudessem aprender que nem sempre todos vão voltar para agradecer.

As vezes Deus nos dá livramentos grandes e nem percebemos, as vezes Ele nos dá um livramento de envenenamento, de alguma doença, de atropelamento ou até mesmo de traição, e não agradecemos.

Quando estamos doentes e oramos para que a dor diminua ou vá embora, ou para que sejamos curados, muitas vezes quando o milagre acontece, não agradecemos.

Quando oramos para Deus abrir portas de emprego ou uma vaga na faculdade,muitas vezes conseguimos e não agradecemos.Devemos sempre nos lembrar que devemos agradecer o Senhor em todos os momentos.

Jesus cura os dez leprosos, palavras finais

Deus nos estende Suas Poderosas Mãos a todos os instantes para nos ajudar, porém poucos são os que reconhecem O Dono da Benção, poucos são os que Glorificam a Deus pelos Milagres Proferidos pelo Senhor em suas vidas. 

Infelizmente muitos esquecem de Jesus e do que Ele fez, apenas querem as Bençãos porém não querem Buscar O Dono das Bençãos.

Seja agradecido, pois a graça de Deus não está sobre nós por nossa honra ou mérito.

Graça é um favor imerecido e muitos tem se esquecidos disso. Dez foram curados mas somente “um” se prostrou e agradeceu a Jesus pelo grande milagre.

Se o Senhor tem te abençoado, seja grato (a). Conte as pessoas ao seu redor, glorifique e exalte a Deus.

Não faça como os outros nove; receberam o milagre mas não foram gratos. contemplaram o dom de Deus mas não souberam reconhecer.

Jesus esta indo ao seu encontro hoje, um grande milagre vai acontecer. Mas você está pronto (a) para reconhecer e agradecer?…..

Medite nessas palavras. Veja o quanto Ele já tem te abençoado e derramado sobre você e sua família.

“Te agradeço não pelas coisas que podes me dar, mas sim por tudo que já tens feito por mim!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!