Bem Aventurados os Pobres de Espírito

Então Jesus começa a proferir as bem aventuranças no sermão da montanha, e ele começa dizendo que bem aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.

O curioso é que ele começa por pobre de espírito e não pelas outras, você já se perguntou porquê?

No estudo de hoje veremos o que realmente significa ser pobre de espírito, através de exemplos na bíblia para sua melhor compreensão.

Veremos também o porque de Jesus ter começado o sermão por essa bem aventurança, ao invés das outras oito.

Bem Aventurados os Pobres de Espírito

Existem duas palavras para pobre no Grego, a primeira é Penês, que corresponde ao pobre que não tem luxo, mas possui o básico.

Apesar de ser pobre, tem roupa pra vestir, tem casa pra morar e comida na mesa. Este não vive em estado de miséria.

A segunda palavra para pobre no Grego é Ptochós, e esta descreve o pobre no estado de miséria. Trata-se daquele que é desprovido de tudo, inclusive do básico. Esta palavra se refere à pobreza extrema, à mendicância.

Portanto, ela aponta para os que sentem uma verdadeira miséria espiritual e sentem agudamente,  necessidade das coisas que só o reino do céus tem para oferecer-lhes. Ler Atos 3: 6.

E esta foi a palavra que Jesus usou no texto bem aventurados os pobres de espíritos, ou seja, Ptochós.

Então, o que isso significa? Significa que bem aventurado é o homem que reconhece sua total dependência de Deus e deposita sua confiança nele.

Veja também: Bem aventurados os misericordiosos

Significado de ser pobre de espírito

Ser pobre de espírito é se declarar, conscientemente, a Deus, que é totalmente necessitado.

Ser pobre de espírito é, ainda; reconhecer o seu estado de miséria, mesmo que possua todas as riquezas dessa terra, e se reduzir a nada diante de Deus.

Ser pobre de espírito tem a ver com humildade sincera e total ausência de arrogância, auto-justificação, apresentando-se a Deus sem nenhuma barganha a fazer.

Porque somente aquele que reconhece que nada tem e nada é, pode ser considerado pobre de espírito.

Estes não confiam em seus próprios méritos, pelo contrário, esvaziam-se de se mesmos como fez o próprio Jesus, e depositam suas esperanças em Deus.

E esta característica se manifesta em atitudes como a do publicano, que reconhecendo o seu estado não merecedor, sequer ousou olhar para os céus. Lucas 18:10-14.

Ao contrário do fariseu que chegou cheio de qualidades a apresentar e juízos a fazer contra o seu colega de oração.

Este jamais poderia sair justificado porque sua atitude orgulhosa demonstrava que ele não carecia de Deus, embora precisas,

Este é um exemplo perfeito de pobreza de espírito. Somente os pobres de espirito se achegam a Deus, somente os pobres de espírito, pela sua simplicidade consegue perceber o reino dos céus. Somente os pobres de espíritos dessem justificados para suas casas.

A mesma atitude foi manifestada no Apostolo Paulo quando disse; miserável homem que sou, quem me livrará do corpo desta morte?

Porque Jesus começou por pobre de espírito?

Jesus abre as bem aventuranças com bem aventurados os pobres de espírito porque esta é a base para todas as outras virtudes.

Aliás, o começo das bem aventuranças é quando reconhecemos que precisamos chegar diante de Deus de mãos vazias, sem nenhuma barganha a fazer.

Assim, nossa verdadeira riqueza é ser pobre de espírito, porque a partir desta condição podemos acessar todas as riquezas do Pai que está nos céus.

Em outras palavras, para que todas as outras bem aventuranças estejam presentes em nós, precisamos primeiro ser pobre de espírito.

Este é o começo das bem aventuranças, portanto, sem o bem aventurados os pobres de espírito não pode existir as demais.

Ninguém pode alcançar nada de Deus sem ser pobre de espírito, nem mesmo a justificação que vem pela graça.

Veja que o publicano saiu justificado pelo Senhor porque não teve orgulho, prepotência, auto-justificação e barganha, mas sobejou humildade e pobreza de espírito. Isso não tem a ver com pobreza ou riqueza material, tem a ver com esvaziamento do ser.

Veja também: Bem aventurados os que choram

O pobre de espírito sabe que precisa de Deus

O pobre de espirito é necessitado de Deus – eu dependo de ti- eu careço de ti. Esse é o começo das bem aventuranças. Portanto, sem essa primeira qualidade não da nem pra falar das outras.

Esmirna era uma igreja pobre, mais diante de deus era rica, ao passo que Laodiceia se jactava de riqueza, mas era miserável, pobre e nua.

Porque? Porque a verdadeira riqueza é a que vem do Senhor, da qual traça ou ferrugem alguma pode consumir.

Aqueles que jugam ter alguma coisa são os que nada tem, como era o caso da igreja de Laodiceia. por isso, só toma posse das riquezas de Cristo aquele que é pobre de espírito.

Quanto mais pobre de espírito alguém é diante de Deus, mais rico ele será. Quanto mais pretensioso alguém é diante de Deus, mais miserável ele será. Portanto, bem aventurados os pobres de espírito, pois a eles pertence o reino.

Resumo

Ser pobre de espírito é uma condição necessária na vida do cristão, seja ele pobre ou rico.

Sem essa humildade espiritual que reflete na carne, ninguém pode desfrutar das riquezas celestes, bem como fazer parte delas. Sem essa pobreza espiritual ninguém consegue se esvaziar de si para ser cheio de Deus.

Quando Jesus afirmou que são bem aventurados os pobres de espírito, ele quis dizer que é assim que devemos ser.

Porque só depois que reconhecemos estar vazios é que podemos ser cheios. Cheios de graça, cheios de mansidão, cheios do evangelho. Amem!

Powered by Rock Convert

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!