O encontro do cego Bartimeu com Jesus é um dos mais emocionantes dos Evangelhos. Também conhecido como cego de Jericó, ele demonstra grande fé e perseverança ao permanecer clamando, mesmo quando a multidão lhe mandava “calar a boca”.

O mais emocionante é a atitude de Jesus Cristo. Ele para e cura Bartimeu. Por quê? O que ele fez para chamar tanto a atenção do Senhor? Não foram só os gritos. Havia muito barulho ali.

Quem era o cego Bartimeu na Bíblia?

O que o cego de Jericó fez para se destacar? Leia este estudo para descobrir.

Quem era o cego Bartimeu? 

Como o texto mostra era filho de Timeu, e o nome Bartimeu vem da junção do sufixo BAR que indica ‘filho de‘.

Diz-se que Timeu foi um General que servia a Israel no destacamento de Betel e que ao aposentar-se se tornou um bem sucedido na região.

Quando o domínio do Império Romano aconteceu seus bens foram confiscados, o soldo da aposentadoria cortado.

Tornou-se um revoltoso. Liderou várias sedições e que se moviam na direção de desestabilizar o governo romano na região.

Identificado pelo império Romano como uma pessoa perigosa aos seus objetivos, Timeu foi perseguido, preso e morto crucificado por causa das suas sedições.

Mandaram arrancar os olhos de Bartimeu após a morte de seu pai para evitar que se tornasse um revoltoso ainda mais perigoso do que foi seu pai.

O Que tinha Bartimeu?

Uma capa surrada e um amigo também cego, colega de profissão. Dois mendigos. Naquele local Bartimeu era muito conhecido.

Era o ponto que esmolava. Imagino quão sofrida não deve ser a vida de um cego, de um pedinte. Somos descriminados por nossas deficiências.

Os olhos espirituais de Bartimeu viram Cristo

Naquela época era comum a crucificação de um grande número de pessoas que prejudicassem a ordem e o governo do império opressor.

Como também era comum eliminar os filhos homens ou torná-los deficientes para que não seguissem o exemplo de seus pais.

Tanto melhor se deixassem vivos com alguma deficiência porque seriam um verdadeiro outdoor ambulante avisando “não sigam o exemplo de Timeu. Vejam o que aconteceu a ele e a seu filho.”

Finalmente que agora você conhece um pouco melhor quem era o cego Bartimeu, Vejamos porque ele foi curado.

Ele não se revoltou com a situação

Sabemos que os filhos herdam a natureza e toma as dores dos pais. Ele tinha todas as potencialidades possíveis para se tornar um amargo revoltado. 

Seu pai quisera vencer o império sozinho e fora sacrificado por isto. Timeu não soube esperar o tempo certo e a forma correta das coisas acontecerem. Destruiu sua vida e complicou a de toda sua família.

Bartimeu estava pagando por um erro que não era seu. Como José, que inexperiente estava pagando um preço enorme por ter contado o que Deus deu ao seu coração a seu pai.

A conversa chegou aos ouvidos dos irmãos e a saga do seu sofrimento deu início.

Bartimeu estava pagando um alto preço pelos erros de seu pai, mais não há indícios de que vivesse choramingando pelos quatro cantos de Jerusalém, não há indícios de que ele tivesse se revoltado contra Deus como muitos fazem quando a vida não lhe parece justa.

Bartimeu resolveu ir à luta. Não podia muito, mais o pouco que podia fazia.

Para manter sua família o único recurso que lhe sobrara foi mendigar mais isto ele fazia com regularidade e eficiência. 

Salmo 34.4-6 diz “No dia que comecei a ficar deprimido, busquei ao Senhor, e ele livrou-me de todos os meus temores. O Senhor ouviu este pobre, livrou-me de todas as minhas angustias”.

Gosto da palavra TODAS. Deus não livrou de algumas, de várias ou de uma. Deus livrou de todas. Aleluia! Lá estava o cego Bartimeu, bradando e clamando também.

Ele não se isolou 

Muitos ao enfrentar crises se isola dos amigos, da sociedade, se enclausuram do mosteiro da comiseração e da auto-piedade. Quem tem problemas fica tendencioso ao isolamento.

Quem sofre de alguma deficiência se sente descriminado pela vida e fatalmente cai em depressão.

Este homem era diferente, ele chamou outro deficiente e sob a sua influência estavam os dois ali no dia que Jesus passou.

Jesus nos ensinou um princípio lindo acerca de unidade no sofrimento: “Onde dois ou três se reunirem em meu nome, lá estarei eu no meio deles” (Mt 18. 20).

Meu irmão a luta é feroz, a batalha é cruel, chame outras pessoas para estar com você. Comecem a clamar juntos, Jesus vai aparecer e o milagre vai acontecer.

Isto não é chavão, é padrão Bíblico para o cristão. Daniel se viu em aperto, logo chamou Hananias, Misael e Azarias para orar (Dn 2. 16-19).

Jesus quando se viu em aperto não se isolou, chamou seus discípulos para orar com ele. Jesus os levou consigo para aumentar o coro do clamor.

Ele não se importou se o seu caso era pior que o do amigo 

Seu amigo também era cego, mais pelo menos ainda tinha os globos oculares. Sua situação mais difícil poderia afetar sua fé.

Mais Bartimeu de alguma forma parecia entender que o problema quanto mais difícil é melhor para Deus.

Nabucodonosor em apuros chama Daniel: “Daniel, príncipe de Deus, eu sei que há em ti um espírito excelente, o espírito dos Deuses e que nada para ti é difícil.” Dn 4. 4,5,8-9.

Paulo nos ensinou: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Fp 4.13.

Ele vivia informado 

Tudo que Bartimeu conhecia agora eram vozes. Vozes de que lhe dava um pão, de que lhe oferecia uma moeda.

Vozes de um romano que passando praguejava: “Bem feito filho de Timeu! Quem mandou seu pai provocar o império, quem mandou levantar sedições?

Quando estas coisas acontecem só a palavra nos conforta, sustenta e levanta. Na época de Bartimeu a palavra havia descido a terra e estava habitando entre os homens.

Disseram Jesus de Nazaré vai passando. Era o verbo, a palavra, o filho do próprio Deus.

Era cego mais não era desinformado. Logo identificou a preciosidade daquela oportunidade e começou a clamar.

De alguma forma sentiu que aquela era a chance da sua vida, concebeu a possibilidade de ser alcançado com a cura, não ficou questionando as dificuldades, a falta do globo ocular.

O cego Bartimeu clama a Jesus

O Coração do Senhor se derrete ante ao clamor do seu povo. Ele disse a Moisés, “eu ouvi o clamor do meu povo”.

Os filhos de Israel gemiam pela escravidão egípcia, e por causa dela clamaram. O clamor daquele povo subiu ao Senhor (Ex 2. 23).

Bartimeu agora não era um cego que esmolava, mais um cego que clamava. Jesus ao curar Bartimeu: Comprou uma briga com o Império Romano, não podemos esquecer que sua cegueira havia sido provocada por juízo e castigo pelos erros de seu pai.

Ouvindo aquele clamor, Jesus chama Bartimeu: ‘Se aproxime filho’.

Bartimeu deixa a capa, a capa do pecado, a capa da cegueira, a capa da revolta, a capa da exclusão social, a capa da maldição hereditária (Mc 10. 50).

Jesus pergunta: “Que queres que eu te faça?” “Mestre que eu veja”. “Vai, tem bom ânimo, levanta!” Mc 10.52.

E logo viu e seguia a Jesus pelo caminho”.

Quem era o cego Bartimeu na Bíblia, palavras finais

Muitas pessoas ouvem falar sobre Jesus, vão a igreja, oram mas não recebem nada. Não veem nada. Não testemunham nada. 

Precisamos ter em mente, que a fé em Cristo é diferente das demais. É uma fé cheia de resultados. Em Jesus você pode esperar e ver. Como ele mesmo disse, se acreditarmos o suficiente, veremos a glória de Deus (João 11. 40).

Sendo assim não importa qual o tamanho do seu problema. A gravidade ou em que ponto está. Ele pode ajudar você e te dar vitória!

Espero que tenha gostado. Deixe seu comentário. Fale sobre suas impressões nesse estudo. Conte-nos seu testemunho. Será um prazer “ouvir” você.

Deus abençoe!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!