Paz De Deus: A Paz Que Excede Todo Entendimento

Quantas vezes o O inimigo de nossas almas por meio do estresse, da preocupação e tenta lhe afastar da paz de Deus? Roubar a tua paz?

O que as pessoas falam costuma tirar a sua paz facilmente?
 
Tudo isso te enfraquece e te deixa para baixo, roubando a sua tranquilidade interior?
 
O texto de Filipenses 4:7 diz:
E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”.

A Paz de Deus Que Excede Todo Entendimento

Neste momento, gostaria de chamar a sua atenção para a palavra “excede” do verso acima.
 
Ela literalmente significa algo que extrapola, vai além, ultrapassa, que é mais, que está acima, em nível superior, que é maior, é mais alto e é sublime.
 
O termo “que excede todo o entendimento” nos dá a ideia de algo que foge a razão humana e está acima dela.
 
Faz referência a uma paz que transcende, vai além, supera e é maior que qualquer paz possível de ser encontrada pela busca humana e por nosso próprio entendimento, pois essa paz não é natural ou terrena.
 
O que o texto quer nos dizer é que há todo tipo de paz em que as pessoas podem buscar e encontrar em algum lugar, mas a paz de Deus que excede todo entendimento é muito superior a qualquer paz e somente é encontrada no Príncipe da Paz.
 
Também podemos afirmar que todo esforço humano e terreno fora de Jesus para ter a paz de Deus que excede todo o entendimento é inútil, pois ela é fruto do relacionamento íntimo e pessoal com o Deus de paz.
 
Então quanto mais envolvido com Deus estiver, mais a sua paz que vai além, ultrapassa, que é mais, que está acima, em nível superior, que é maior, mais alto e é sublime preencherá o seu coração em Cristo Jesus. 

A Paz Superior 

O termo “todo o entendimento” diz sobre a nossa capacidade máxima de pensar, compreender e argumentar.
 
A paz de Deus é eficaz mesmo que não se tenha razão alguma para se ter paz e mesmo que não se saiba explicar o porquê da calmaria sentida em meio à tempestade.
 
O texto diz que essa paz guardará os nossos corações e os nossos pensamentos em Cristo Jesus.
 
O sentido aqui é este: a paz de Deus vai guardar e proteger o teu coração e pensamentos de maneira totalmente incomum e inexplicável por uma ação divina.
 
Então você pode hoje milagrosamente ter a paz de Deus mesmo vivendo a mais terrível tribulação.

Como Ter a Paz Que Excede Todo Entendimento?

A expressão “em cristo Jesus” denota que o meu relacionamento com Cristo me dará uma paz tão profunda que guardará e bloqueará a minha mente e coração contra as investidas do mal, que tem por finalidade roubar a minha tranquilidade interior.
 
Logo essa paz não vem de nenhuma outra forma que não seja do relacionamento íntimo e pessoal com o Deus de paz.

Quatro Atitudes para Manter Essa Paz

Com base em Filipenses 4: 4-7, vamos falar sobre três passos simples para você proteger a sua mente e guardar o coração.
 
O verso 7 diz: “a paz de Deus…” A letra “E” não está no texto por acaso. Ela significa “então” e expressa uma conclusão do que foi dito anteriormente.
 
Se quisermos entender melhor sobre a paz de Deus, devemos olhar para os versos imediatamente anteriores.
 
Então com base no texto de Filipenses 4: 4-7, podemos construindo muros de proteção que mantém a nossa vida espiritual e nos garantem a paz de Deus que excede todo entendimento.
 
Veja agora os três muros de proteção que precisamos construir para que nada roube a paz de Deus que habita em nós. 

1 – CONSTRUINDO O MURO DO LOUVOR

Paulo escreveu a carta aos filipenses, que faz parte das “epístolas da prisão”,  enquanto estava confinado a uma prisão romana, amarrado a dois soldados.
 
Ele poderia ter enviado uma carta cheia de lamentações, mas, incrivelmente, um tom perpassa toda ela – o tom da alegria, mais precisamente, da “alegria no Senhor“.
 
O apostolo Paulo convoca os crentes a “alegrar-se”.
 
O texto diz:
“Regozijai-vos sempre no Senhor” (v. 4). 
 
O verbo “regozijai-vos” está no tempo presente, voz ativa e modo imperativo. Isso significa que Paulo está ordenando os crentes de Filipos naquele presente momento a “continuar a ser feliz no Senhor“.
 
Para Paulo, independentemente das circunstâncias da vida, o crente deve se alegrar em Deus.
 
As circunstâncias mudam e a vida nos surpreende a cada dia com lutas e vitórias, mas o Senhor nunca muda, é sempre o mesmo!
 
Não sei se você percebeu, mas o texto diz “sempre” e isso significa que a alegria em Deus deve ser na bonança e na escassez, na calmaria e na tempestade.
 
Então nossa alegria em Deus não deve ter relação com o que está acontecendo a nossa volta, mas deve ter relação com quem Deus é e na confiança que temos em sua Palavra.

2 – CONSTRUINDO O MURO DA PACIÊNCIA

Para ter essa paz de Deus, o apóstolo Paulo diz, no verso 6:
“Não estejais inquietos por coisa alguma”.
 
A palavra “inquietos” em algumas traduções vem substituída por “ansiosos” ou “preocupados”.
Tais expressões representam a dificuldade de esperar com paciência e confiança em Deus.
 
A preocupação não só rouba a nossa força, ela também rouba a paz da alma, destruindo a nossa vida física e espiritual.
 
Ela é como uma cadeira de balanço, que mantém você ocupado, em movimento, mas não o leva a lugar algum.
 
preocupação é um ato de rebelião contra o governo de Deus na sua vida. É você querendo determinar coisas que somente cabem a Deus e no seu tempo.
 
Jesus disse que deveríamos olhar para as aves dos céus e aprender com elas, e  também disse que ninguém acrescenta um côvado a sua estatura, ainda que se esforce para isso (Mt 6).
 
Então construa o muro da paciência conforme Jesus nos ensinou, deixando de se preocupar demais com o amanhã:
“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal”. (Mateus 6:25-34)

3 – CONSTRUINDO O MURO DA ORAÇÃO

O outro segredo para se ter a paz de Deus nos guardando está no verso 6:
“antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica”.
 
É isso mesmo… Sem oração e súplica não há paz de Deus na alma. É o relacionamento com o autor da paz que gera essa paz em mim. Isso é obra do Espírito Santo na minha vida. É fruto do Espírito.
 
Em vez de se preocupar com as coisas que você não pode mudar, coloque-se diante de Deus, prostre-se diante dele.
 
Se substituirmos nossas preocupações pela oração, Deus substituirá nossas preocupações pela sua Paz.

4 – O QUE A BÍBLIA FALA SOBRE A PAZ DE DEUS EM NÓS

A – Em Cristo podemos ter paz mesmo vivendo aflições: “Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo“. (Jo 16:33)
 
B – A paz de Deus em nada se assemelha com a paz do mundo: Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo. (Jo 14:27)
 
C – A paz de Deus é destinada aos que confiam e esperam Nele: “Tu, Senhor, guardarás em perfeita paz aquele cujo propósito está firme, porque em ti confia“. (Is 26:3)

Somente um relacionamento com o autor da paz, que é evidenciado por uma vida de louvor, paciência e oração é possível ter a paz que excede todo entendimento, que vai além da nossa capacidade de pensar e raciocinar, argumentar e produzir com recursos humanos.

Powered by Rock Convert

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!