Continua após a publicidade...

O versículo Gênesis 6:6, que afirma que “o Senhor se arrependeu de ter feito o homem na terra“, pode levantar questões sobre a perfeição e natureza de Deus.

Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.

Uma interpretação rápida desse texto pode sugerir que Deus se arrependeu de sua criação, contrariando sua própria palavra em Números 23:19 e questionando sua onisciência e imutabilidade.

Continua após a publicidade...

Mas ao estudar profundamente Gênesis 6:6, descobriremos que Deus é mais complexo do que pensamos. A partir deste artigo iremos entender o que a Bíblia realmente quer dizer nessa passagem.

Contexto histórico e cultural de Gênesis 6:6

O versículo de Gênesis 6:6, que fala sobre Deus se arrepender de ter criado o homem devido à sua maldade, está inserido em um contexto histórico e cultural importante.

Continua após a publicidade...

No livro de Gênesis, encontramos relatos sobre a criação do mundo, a queda da humanidade, e diversos eventos que moldaram a história da fé judaico-cristã.

No capítulo 6, especificamente, somos introduzidos a um momento crítico na história da humanidade, onde a corrupção e a maldade se espalharam pela Terra.

Continua após a publicidade...

Nesse contexto, Deus toma a decisão de enviar um dilúvio para purificar a Terra e preservar a criação.

Do ponto de vista cultural, a narrativa de Gênesis 6:6 reflete crenças e valores da sociedade da época em que foi escrita.

A ideia de um Deus que se arrepende pode parecer contraditória para alguns hoje, mas para os antigos hebreus, essa era uma forma de expressar a magnitude da mudança de curso que a humanidade havia tomado e não uma mudança no carater e opinião de Deus.

Explicação de Gênesis 6:6 em contraste com Números 23:19

1Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?

Ao compararmos os versículos de Gênesis 6:6 e Números 23:19, podemos observar uma aparente contraposição em relação ao arrependimento de Deus.

Enquanto em Gênesis 6:6 é mencionado que Deus se arrependeu de ter criado a humanidade devido à sua maldade, em Números 23:19 é afirmado que Deus não é homem para que se arrependa.

Essa aparente contradição nos leva a refletir sobre a natureza de Deus e sua relação com a humanidade.

Em Gênesis 6:6, vemos um momento em que a maldade dos seres humanos provocou um sentimento de arrependimento em Deus, levando-o a tomar uma decisão em relação à sua criação.

Já em Números 23:19, a afirmação de que Deus não é homem para se arrepender nos mostra a imutabilidade e fidelidade do Senhor em suas promessas.

Essa dicotomia nos convida a contemplar a complexidade da natureza divina, que inclui tanto a capacidade de se arrepender diante das ações humanas como a constância em seus propósitos e promessas.

Esses versículos nos lembram que Deus age de acordo com sua soberania e justiça, sempre buscando o melhor para seus filhos, mesmo diante da necessidade de punir o pecado.

deus se arrependeu de ter criado o mundo em gênesis 6:6

Explicação de Gênesis 6:6 em Hebraico

O versículo Gênesis 6:6, que diz “E o SENHOR se arrependeu de haver feito o ser humano na terra, e pesou-lhe em seu coração”, apresenta uma interessante interpretação quando analisado no original hebraico.

A palavra-chave aqui é “arrependeu”, que em hebraico é “נָחַם” (nacham).

A palavra “nacham” pode ter várias nuances de significado no hebraico, incluindo arrepender-se, lamentar-se ou sentir profunda tristeza.

Neste contexto específico de Gênesis 6:6, o termo “nacham” é utilizado para descrever o sentimento de Deus em relação à humanidade que se tornou perversa e corrupta.

Ao se arrepender de ter criado o ser humano, Deus está demonstrando um profundo pesar e tristeza diante da maldade que se espalhou pela Terra.

Essa reflexão divina revela a justiça e a santidade de Deus, que não pode tolerar a injustiça e o pecado.

Portanto, ao analisar Gênesis 6:6 no contexto do hebraico original, podemos compreender melhor a complexidade desse versículo e a profundidade do sentimento divino em relação à humanidade pecadora.

Qual seria a Tradução Correta Para “Deus se arrependeu”

Quando nos deparamos com a frase “Deus se arrependeu” em Gênesis 6:6, é importante entender que essa é uma tradução da versão em português da Bíblia.

No entanto, é interessante notar que diferentes traduções podem abordar esse versículo de maneiras ligeiramente diferentes.

Uma possível tradução mais literal do hebraico seria “Deus sentiu uma profunda tristeza” ou “Deus lamentou”.

Essas traduções enfatizam mais o aspecto do sentimento que Deus teve diante da maldade e perversidade do homem.

Uma tradução alternativa nos ajudaria a perceber que o objetivo da passagem de Gênesis 6:6 não é mostrar que Deus mudou de ideia após ter criado os seres humanos, mas sim que ele sentiu profunda tristeza e pesar diante da deterioração moral que ocorreu na Terra.

Dessa forma, podemos compreender que Deus, apesar de ser imutável e perfeito, tem a capacidade de sentir emoções e tem profunda tristeza diante do pecado e da maldade humana.

World English Bible, do Michael Paul Johnson traduziu mais adequadamente Gênesis 6:6

Yahweh se lamentou que ele havia feito o homem na terra, e isso o afligiu em seu coração.

Ao traduzir Gênesis 6:6, Johnson captura o significado profundo por trás do “arrependimento” de Deus, mostrando que se trata de uma expressão antropopática, ou seja, uma forma figurativa de descrever a reação divina diante do pecado humano.

Essa abordagem ressalta a natureza imutável e soberana de Deus, ao mesmo tempo em que revela Sua profunda tristeza diante da corrupção da humanidade.

Dessa forma, a World English Bible de Michael Paul Johnson oferece uma tradução mais precisa e fiel ao texto original de Gênesis 6:6, permitindo que os leitores entendam melhor o contexto e a mensagem por trás da narrativa bíblica.

Outras versões modernas e corretas de Gênesis 6:6

  • Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH): “Então o Senhor ficou muito triste por haver feito os seres humanos. Ele ficou tão triste, tão cheio de pena,”
  • A Mensagem (MSG): “Deus se viu cheio de pesar: ‘Nunca imaginei que isto chegaria a este ponto. Vou limpar a bagunça que fiz.'”

O que podemos aprender com Gênesis 6:6 hoje

O versículo Gênesis 6:6 nos traz uma reflexão profunda sobre o arrependimento de Deus diante da maldade e corrupção que se espalharam pela Terra.

Mesmo sendo um conceito difícil de compreender em relação à natureza imutável de Deus, podemos extrair algumas lições importantes desse texto para a nossa vida hoje.

  1. Reconhecimento da gravidade do pecado: Assim como Deus se entristeceu com a maldade da humanidade naquele tempo, devemos ter consciência da gravidade do pecado em nossas vidas e na sociedade ao nosso redor. O arrependimento de Deus nos lembra da importância de reconhecer e confrontar o pecado em nossas vidas.
  2. Necessidade de mudança e transformação: O arrependimento de Deus também nos ensina sobre a necessidade de mudança e transformação. Assim como Ele estava prestes a introduzir uma demonstração de Sua justiça, devemos buscar constantemente a transformação em nossas vidas, abandonando o pecado e buscando uma vida de retidão e santidade.
  3. Confiança na soberania de Deus: Mesmo diante da maldade e corrupção, podemos confiar na soberania de Deus. Ele é justo e misericordioso, e podemos ter a certeza de que Ele age com justiça em todas as situações. Devemos confiar em Seu plano e propósito, mesmo diante das adversidades.

Em resumo, Gênesis 6:6 nos convida a refletir sobre a seriedade do pecado, a necessidade de transformação e a confiança na soberania de Deus.

Que possamos aprender com esse texto bíblico e aplicar esses princípios em nossas vidas diárias, buscando viver de acordo com a vontade de Deus.

Perguntas Frequentes

  • O que significa “Deus se arrependeu” em Gênesis 6:6?

O termo “arrependimento” usado aqui deve ser entendido como a expressão da profunda tristeza e pesar de Deus diante da corrupção e maldade que se espalharam pela Terra.

O arrependimento de Deus não significa uma mudança em Sua natureza, caráter ou propósito. Ele continua sendo um Deus imutável em Sua bondade, justiça e amor. É importante lembrar que a Bíblia frequentemente usa linguagem antropom

  • Por que Deus se arrependeu de ter criado o homem?

Embora não tenhamos uma resposta definitiva para essa pergunta, podemos inferir algumas possíveis razões. À medida que o versículo 5 descreve a situação da humanidade naquele tempo, com sua corrupção e maldade abundantes, podemos entender que Deus se entristeceu profundamente com a condição moral da humanidade que Ele havia criado. Sua arrependimento pode ser visto como uma expressão de sua tristeza e pesar diante dessa realidade.

  • Isso significa que Deus errou ao criar o homem?

Não, o arrependimento de Deus não implica um erro em Sua criação. Deus não é falível e não comete erros. Ele é perfeito em todos os Seus caminhos. No entanto, a escolha livre do homem de se desviar do plano de Deus levou à corrupção e maldade que vemos descritas em Gênesis 6:6.

  • Como entender Gênesis 6:6 em hebraico?

No hebraico, o texto original de Gênesis 6:6 diz: “וַיִּנָּחֶם יְהוָה כִּי עָשָׂה אֶת־הָאָדָם בָּאָרֶץ וַיִּתְעַצֵּב אֶל־לִבּוֹ” (nachem Yahweh ki asah et-ha’adam ba’aretz vayit’atzev el-libo).

A palavra-chave nesse versículo é “nachem”, que é traduzida como “arrependeu” em muitas versões da Bíblia.

A palavra “nachem” pode ser traduzida como “sentir tristeza” ou “se arrepender”. Isso sugere que Deus lamentou profundamente as ações e o estado do homem naquela época.

Ele sentiu tristeza pelas escolhas e comportamentos da humanidade que estavam em desacordo com Seus padrões de retidão e justiça.

Sobre o Autor

Tyago Rodrigues
Tyago Rodrigues

Me chamo Tyago Rodrigues e sou totalmente apaixonado pelo reino de Deus e sua obra! O que queima em meu coração? Levar o Evangelho libertador às pessoas, através do ensino da Palavra de Deus, e é isso que tenho feito!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *