Continua após a publicidade...

Por que o bem sempre vence o mal ?

Sim,“O bem sempre vence o mal”. Dentre nós, a grande maioria das pessoas, essa é a sentença que sempre ouvimos desde nossa tenra infância, mas por qual motivo o bem sempre vence ? Vamos tentar observar o porquê dessa afirmação. O dicionário entrega o o senso comum sobre essas palavras, apesar de que poquissimos de nós consultaríamos um dicionário para entender a respeito delas, vejamos o que descreve o Dicionário Oxford Languages sobre essas palavras :
BEM
substantivo masculino

Continua após a publicidade...

  1. 1.aquilo que enseja as condições ideais ao equilíbrio, à manutenção, ao aprimoramento e ao progresso de uma pessoa ou de uma coletividade ☞ inicial por vezes maiúsc.
  2. 2.ÉTICAconjunto de princípios fundamentais propícios ao desenvolvimento e ao aperfeiçoamento moral, quer dos indivíduos, quer da comunidade.

“MAL”
advérbio

  1. 1.de modo irregular, ruim; diversamente do que convém ou do que se desejaria.”as reformas sociais caminham m.”
  2. 2.de maneira imperfeita, incompleta; insuficientemente.”dominar m. um idioma”

O versículo maios famoso que encontramos na Biblia a respeito desse tema é:

Isaías 5:20
“Ai dos que chamam o mal de bem e o bem de mal; que dizem que as trevas são luz e a luz, trevas; que afirmam que o amargo é doce e o doce é amargo!”

Continua após a publicidade...

Há clareza então segundo as escrituras de que um e outro não se misturam, são um e outro distintos por sua natureza.

Somos todos passiveis de vivenciar experências das quais entendemos ser boas ou ruins provindas do bem ou do mal, da mesma forma interpretarmos que estamos vivenciando algo bom ou ruim, e nem sempre é apenas ruim, uma vez que, como reagiremos a qualquer circunstância é o que realmente irá importar. Voltamos mais uma vez a palavra de Deus agora no livro de Matheus:

Mateus 10:34-36
“Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra. Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa.”

Observem que nos versículos acima Cristo nos admoesta dizendo que o mal habitaria entre nós e que ainda assim permitiria que ele reinasse em nossas familias. Porem ele também adverte em Lucas:

lucas 6:29

Continua após a publicidade...

“Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica.”

Dessa forma observemos que o Cristo permitiu que o mal e habitasse entre nós de forma que nós venhamos a ser compassivos com o outro irmão que nos ataca para que assim sejamos a extensão do seu amor na terra, pois a promessa era de um paraíso vindouro e provas nessa terra, quantos são os relatos de santos e irmãos que vivenciaram na prática a palavra e por isso “sofreram felizes” pois entenderam o ensinamento do Cristo. Certamente em outro plano, no plano espiritual podemos saber que estão lá os seu anjos e aqueles que escolheram sofrer em Cristo.
Esse texto pode parecer um convite ao masoquismo, mas se serve de alento, podemos relatar muitos testemunhos de sofrimentos que foram escritos para a obra do Cristo de forma que o regozijo em vencer as provas jamais se compararia a qualquer momento de dor por passar pela prova. Pode se enxergar como alguém de muita sorte aquele que passando diante de prova encontra como saída e alento a palavra de Deus, e então o bem o Renovo que proporciona a palavra de Deus não é tão mais gratificante ? E se hoje vivenciamos paz ouvindo a como igreja, isso foi porquê no passado outros sofreram para que ela chegasse até nós ?

Então vamos concluir Porque o bem sempre vence ?

Por quê não há mal que não seja permitido por Deus, o mal apenas existe para que estimule a outros de forma a se tornarem melhores, de forma a estender o amor, dar continuidade a ordem, e é para isso que alguns de nós somos convidados a sofrer por outros de forma a permitir que o outro em pecado erre e depois venha vivenciar o arrependimento e a conversão, pois nosso amor para com ele promove a aproximação da salvação para o pecador.

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *