Continua após a publicidade...

O que é a Divisão segundo a bíblia?

A Divisão é um conceito presente na Bíblia Sagrada que se refere à separação de pessoas, lugares ou coisas com um propósito específico. É uma ação que ocorre em diferentes contextos e situações ao longo das Escrituras, e é importante compreender o significado e a importância dessa prática de acordo com o ensinamento bíblico.

A Divisão como um ato de Deus

Continua após a publicidade...

Na Bíblia, a Divisão é frequentemente retratada como um ato de Deus, que separa o que é santo do que é profano. Um exemplo disso é encontrado no livro de Gênesis, quando Deus separou a luz das trevas, criando o dia e a noite. Essa separação é vista como uma forma de estabelecer ordem e distinção entre diferentes elementos da criação.

Além disso, a Divisão também é retratada como um meio de proteção e preservação. No livro de Êxodo, por exemplo, Deus separou as águas do Mar Vermelho para permitir que os filhos de Israel atravessassem em segurança, enquanto destruiu os exércitos do faraó que os perseguiam. Essa separação demonstra o poder de Deus em proteger e livrar seu povo.

Continua após a publicidade...

A Divisão como uma escolha humana

Além da Divisão como um ato de Deus, a Bíblia também apresenta a Divisão como uma escolha humana. Em várias passagens, vemos personagens bíblicos tomando decisões de se separarem de pessoas ou lugares por motivos específicos.

Continua após a publicidade...

Por exemplo, Abraão foi chamado por Deus para deixar sua terra e sua parentela e ir para uma terra que Deus lhe mostraria. Essa separação de sua família e de sua terra natal foi uma escolha que Abraão fez em obediência à vontade de Deus. Essa separação foi um passo importante na história da salvação, pois Deus fez uma aliança com Abraão e prometeu abençoar todas as nações por meio dele.

A Divisão como uma prática de santificação

Outro aspecto importante da Divisão na Bíblia é a sua relação com a santificação. A Divisão é frequentemente associada à separação do pecado e à busca pela santidade. Em várias passagens, somos instruídos a nos separar do mal e a viver uma vida consagrada a Deus.

Por exemplo, no livro de Levítico, Deus deu instruções detalhadas ao povo de Israel sobre como se separar do pecado e viver uma vida santa. Essas instruções incluíam a separação de alimentos impuros, a prática de rituais de purificação e a obediência aos mandamentos de Deus. Essa separação era uma forma de demonstrar a devoção e a fidelidade ao Senhor.

A Divisão como uma forma de adoração

A Divisão também é apresentada na Bíblia como uma forma de adoração a Deus. Em várias ocasiões, vemos pessoas separando-se do mundo e dedicando-se exclusivamente ao serviço e à adoração ao Senhor.

Um exemplo disso é encontrado no livro de Neemias, quando o povo de Israel se reuniu para ouvir a leitura da Lei de Deus. Durante essa ocasião, eles se separaram de seus pecados e renovaram sua aliança com Deus. Essa separação foi uma expressão de adoração e compromisso com o Senhor.

A Divisão como uma estratégia de guerra espiritual

A Divisão também é retratada na Bíblia como uma estratégia de guerra espiritual. Em várias passagens, vemos a necessidade de separar-se do mal e das influências malignas para resistir ao inimigo e viver uma vida de vitória espiritual.

Por exemplo, no livro de Efésios, o apóstolo Paulo exorta os cristãos a se separarem das obras das trevas e a se revestirem da armadura de Deus para resistir aos ataques do diabo. Essa separação é uma forma de proteção espiritual e de fortalecimento na batalha espiritual.

A Divisão como uma forma de disciplina

A Divisão também é apresentada na Bíblia como uma forma de disciplina. Em várias passagens, vemos Deus separando-se daqueles que persistem no pecado e na desobediência.

Por exemplo, no livro de Jeremias, Deus advertiu o povo de Israel sobre as consequências de sua idolatria e pecado. Ele os alertou que, se não se arrependessem, Ele se separaria deles e permitiria que enfrentassem as consequências de suas ações. Essa separação era uma forma de disciplina e correção por parte de Deus.

A Divisão como uma forma de discernimento

A Divisão também é retratada na Bíblia como uma forma de discernimento. Em várias passagens, somos instruídos a separar-nos daqueles que praticam o mal e a discernir entre o que é bom e o que é mau.

Por exemplo, no livro de Provérbios, somos aconselhados a evitar a companhia de pessoas ímpias e a buscar a sabedoria e a instrução de Deus. Essa separação é uma forma de discernir entre o que é certo e o que é errado, e de buscar a vontade de Deus em todas as áreas de nossa vida.

A Divisão como uma forma de testemunho

A Divisão também é apresentada na Bíblia como uma forma de testemunho. Em várias passagens, somos instruídos a nos separar do mundo e a viver uma vida que seja um testemunho do poder e da graça de Deus.

Por exemplo, no livro de 2 Coríntios, o apóstolo Paulo exorta os cristãos a se separarem da impureza e a viverem uma vida de santidade. Ele os lembra de que eles são o templo do Espírito Santo e que devem glorificar a Deus em seus corpos. Essa separação é uma forma de testemunhar ao mundo sobre o amor e o poder de Deus.

A Divisão como uma forma de unidade

Embora a Divisão seja frequentemente associada à separação, a Bíblia também apresenta a Divisão como uma forma de unidade. Em várias passagens, vemos a necessidade de separar-se do pecado e das influências malignas para viver em unidade com Deus e com os irmãos.

Por exemplo, no livro de 2 Coríntios, o apóstolo Paulo exorta os cristãos a se separarem da impureza e a buscar a santificação em suas vidas. Ele os lembra de que Deus habita em meio a eles e que eles devem se separar do pecado para viverem em comunhão com o Senhor e uns com os outros.

A Divisão como uma forma de preparação

A Divisão também é retratada na Bíblia como uma forma de preparação. Em várias passagens, vemos a necessidade de separar-se do pecado e das influências malignas para estarmos preparados para o propósito e o chamado de Deus em nossas vidas.

Por exemplo, no livro de 1 Pedro, o apóstolo Pedro exorta os cristãos a se separarem do mal e a buscar a santidade em suas vidas. Ele os lembra de que eles foram escolhidos por Deus para serem um povo santo e separado, e que devem se preparar para a volta de Cristo.

A Divisão como uma forma de restauração

Por fim, a Divisão também é apresentada na Bíblia como uma forma de restauração. Em várias passagens, vemos Deus separando-se daqueles que persistem no pecado, mas também vemos a promessa de restauração para aqueles que se arrependem e voltam para Ele.

Por exemplo, no livro de Joel, Deus exorta o povo de Israel a se arrepender de seus pecados e a voltar para Ele de todo o coração. Ele promete que, se eles se arrependerem, Ele os restaurará e os abençoará abundantemente. Essa separação é uma forma de restauração e reconciliação com Deus.

Em resumo, a Divisão é um conceito presente na Bíblia que se refere à separação de pessoas, lugares ou coisas com um propósito específico. Ela pode ser um ato de Deus, uma escolha humana, uma prática de santificação, uma forma de adoração, uma estratégia de guerra espiritual, uma forma de disciplina, um meio de discernimento, um testemunho, uma forma de unidade, uma preparação e uma forma de restauração. Compreender o significado e a importância da Divisão de acordo com a Bíblia nos ajuda a viver uma vida que seja agradável a Deus e que glorifique o Seu nome.

Sobre o Autor