Continua após a publicidade...

O que é a Discórdia segundo a bíblia?

A Discórdia, de acordo com a bíblia, é um conceito que está presente em diversos momentos e histórias do livro sagrado.

Ela é caracterizada como uma força negativa que gera conflitos, divisões e desunião entre as pessoas.

A palavra “discórdia” tem origem no latim “discordia”, que significa “desacordo” ou “desavença”.

Continua após a publicidade...

A origem da discórdia na bíblia

Na bíblia, a discórdia tem sua origem no pecado original, quando Adão e Eva desobedeceram a Deus ao comerem o fruto proibido da árvore do conhecimento do bem e do mal.

A partir desse momento, a humanidade foi afetada pela discórdia, que se manifesta em diferentes formas ao longo da história bíblica.

Continua após a publicidade...

A queda de Adão e Eva trouxe consequências para toda a humanidade, incluindo a separação de Deus e a introdução do pecado no mundo.

A discórdia entre irmãos

Um exemplo marcante de discórdia na bíblia é a história de Caim e Abel, filhos de Adão e Eva.

Continua após a publicidade...

Caim sentiu inveja e raiva de Abel, pois Deus aceitou a oferta de Abel, mas não a de Caim.

Essa discórdia culminou no assassinato de Abel por Caim, revelando as consequências trágicas que a discórdia pode trazer para as relações humanas.

Essa história serve como um alerta sobre os perigos da inveja e do desentendimento entre irmãos.

A discórdia entre povos e nações

A bíblia também relata diversos conflitos e discórdias entre povos e nações.

Um exemplo notável é a Torre de Babel, onde os descendentes de Noé decidiram construir uma torre que alcançasse os céus para se tornarem famosos.

Deus, porém, confundiu as línguas dos construtores, gerando uma grande confusão e divisão entre eles.

Essa história mostra como a discórdia pode surgir quando o orgulho e a ambição desmedida prevalecem sobre a união e a cooperação.

A discórdia na família de Jacó

A história de Jacó e seus filhos também revela a presença da discórdia na bíblia.

José, filho de Jacó, foi vendido como escravo por seus irmãos devido à inveja que sentiam por ele.

Essa discórdia familiar resultou na separação de José de sua família e em uma série de eventos que o levaram a se tornar um importante líder no Egito.

Essa história mostra como a discórdia pode ter consequências duradouras e como a reconciliação é fundamental para a restauração das relações.

A discórdia entre os discípulos de Jesus

Mesmo entre os discípulos de Jesus, a discórdia estava presente.

Em várias ocasiões, eles discutiram sobre quem seria o maior no Reino dos Céus e sobre questões de poder e autoridade.

Jesus, porém, ensinou-lhes sobre a importância da humildade, do amor ao próximo e da busca pela paz.

Ele mostrou que a discórdia não é compatível com os princípios do Reino de Deus e incentivou a reconciliação e a unidade entre seus seguidores.

A superação da discórdia

A bíblia também oferece orientações sobre como superar a discórdia e buscar a reconciliação.

Em Mateus 18:15-17, Jesus ensina sobre a importância de resolver os conflitos de forma pacífica, buscando o diálogo e a reconciliação entre as partes envolvidas.

Além disso, em Romanos 12:18, Paulo exorta os cristãos a viverem em paz com todos, na medida do possível, e a não retribuírem o mal com o mal.

A importância da harmonia e da paz

A bíblia enfatiza a importância da harmonia e da paz nas relações humanas.

Em Salmos 133:1, está escrito: “Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união!”.

A busca pela harmonia e pela paz é vista como um valor fundamental para a vida cristã e como um reflexo do amor de Deus.

A discórdia, por outro lado, é vista como uma força que vai contra os princípios divinos e que traz consequências negativas para a vida das pessoas.

A superação da discórdia através do amor

Um dos principais ensinamentos da bíblia é o poder do amor para superar a discórdia.

Em 1 Coríntios 13:4-7, Paulo descreve as características do amor verdadeiro, que incluem a paciência, a bondade, a ausência de inveja e a disposição para perdoar.

O amor é apresentado como um antídoto para a discórdia, capaz de unir as pessoas e restaurar relacionamentos quebrados.

A discórdia como consequência do pecado

A bíblia ensina que a discórdia é uma consequência do pecado e da separação de Deus.

Ela está presente no mundo desde a queda de Adão e Eva e se manifesta de diferentes formas ao longo da história.

No entanto, a mensagem central da bíblia é a de que Deus oferece a possibilidade de reconciliação e restauração através de Jesus Cristo, que veio ao mundo para trazer paz e reconciliar a humanidade com Deus.

A busca pela paz e pela reconciliação

Diante da realidade da discórdia, a bíblia nos convida a buscar a paz e a reconciliação em nossas relações.

Isso envolve a prática do amor, do perdão e da busca pela harmonia.

Através da fé em Jesus Cristo e do poder transformador do Espírito Santo, podemos superar a discórdia e viver em paz uns com os outros, refletindo o amor de Deus em nossas vidas.

Conclusão

Embora a discórdia esteja presente na bíblia como uma realidade triste e prejudicial, a mensagem central é a de que Deus oferece a possibilidade de superação e reconciliação.

Através do amor, do perdão e da busca pela paz, podemos viver em harmonia uns com os outros e experimentar a restauração de nossos relacionamentos.

Que possamos buscar a reconciliação e a paz em nossas vidas, seguindo o exemplo de Jesus Cristo e vivendo de acordo com os princípios divinos.

Sobre o Autor

Tyago Rodrigues
Tyago Rodrigues

Me chamo Tyago Rodrigues e sou totalmente apaixonado pelo reino de Deus e sua obra! O que queima em meu coração? Levar o Evangelho libertador às pessoas, através do ensino da Palavra de Deus, e é isso que tenho feito!