Adivinhação: O que é segundo a Bíblia

Por 8 Min de Leitura

O que é adivinhação segundo a Bíblia?

A adivinhação é uma prática que tem sido realizada ao longo da história da humanidade. Ela envolve a busca por conhecimento ou informações sobre eventos futuros ou desconhecidos através de meios sobrenaturais. Na Bíblia, a adivinhação é vista como uma prática proibida e condenada por Deus. Neste glossário, exploraremos o que a Bíblia diz sobre a adivinhação e como ela é vista pelos cristãos. Vamos mergulhar neste assunto complexo e entender melhor o que a Bíblia nos ensina sobre a adivinhação.

Adivinhação no Antigo Testamento

No Antigo Testamento, a adivinhação é mencionada várias vezes e sempre de forma negativa. Deus proíbe explicitamente a prática da adivinhação em várias passagens, como em Levítico 19:26, onde Ele diz: “Não fareis adivinhação nem encantamentos”. A adivinhação era vista como uma forma de buscar conhecimento fora de Deus, desviando-se da confiança e dependência Nele. A Bíblia também condena outras formas de adivinhação, como a consulta a médiuns e espíritos, a interpretação de sonhos e a leitura de presságios.

Adivinhação no Novo Testamento

No Novo Testamento, Jesus e os apóstolos também condenam a prática da adivinhação. Em Mateus 7:15, Jesus adverte sobre os falsos profetas, que são aqueles que se apresentam como adivinhos e enganam as pessoas com suas supostas habilidades sobrenaturais. Paulo, em sua carta aos Gálatas, lista a adivinhação como uma das obras da carne, juntamente com a idolatria e a feitiçaria. A mensagem do Novo Testamento é clara: a adivinhação é uma prática que vai contra os princípios do cristianismo e deve ser evitada.

Por que a adivinhação é condenada?

A Bíblia condena a adivinhação por várias razões. Em primeiro lugar, ela desvia a confiança e a dependência de Deus para práticas e poderes sobrenaturais. Deus é o único que conhece o futuro e Ele nos chama a confiar Nele e buscar Sua orientação em vez de recorrer a métodos ocultos. Além disso, a adivinhação muitas vezes envolve a consulta a espíritos malignos e entidades sobrenaturais, o que é estritamente proibido pela Bíblia. Por fim, a adivinhação pode levar à idolatria e à adoração de falsos deuses, o que vai contra o primeiro mandamento de Deus.

Alternativas à adivinhação

Para os cristãos, a Bíblia oferece alternativas à prática da adivinhação. Em vez de buscar conhecimento e orientação através de métodos ocultos, somos chamados a buscar a Deus em oração e estudo da Sua Palavra. A Bíblia é a fonte de sabedoria e orientação para os cristãos, e Deus promete nos guiar e nos dar discernimento através do Seu Espírito Santo. Além disso, a comunidade cristã também desempenha um papel importante na busca de conselhos e orientações, através do compartilhamento de experiências e da sabedoria dos irmãos na fé.

- Publicidade -

O perigo da adivinhação

Embora a adivinhação possa parecer inofensiva para alguns, a Bíblia nos alerta sobre os perigos dessa prática. A adivinhação pode abrir portas para a influência de espíritos malignos e pode levar as pessoas a se afastarem de Deus. Além disso, a busca por conhecimento futuro pode levar à ansiedade e à falta de confiança em Deus. A Bíblia nos ensina a confiar em Deus em todas as circunstâncias e a buscar Sua vontade em vez de tentar prever o futuro.

Adivinhação e o plano de Deus

A Bíblia nos ensina que Deus tem um plano para cada um de nós e que Ele nos guiará em Seu tempo e de acordo com Sua vontade. A adivinhação vai contra esse princípio, pois busca conhecimento e orientação fora do plano de Deus. Ao invés de tentar prever o futuro, somos chamados a confiar em Deus e a buscar Sua vontade em todas as áreas de nossas vidas. Ele promete nos guiar e nos dar sabedoria para tomar decisões sábias e discernir o que é certo e bom.

O papel da fé na vida cristã

A fé desempenha um papel fundamental na vida cristã. Acreditar em Deus e confiar em Sua vontade é essencial para vivermos de acordo com os princípios bíblicos. A adivinhação vai contra essa fé, pois busca conhecimento e orientação fora de Deus. A Bíblia nos ensina a confiar em Deus em todas as circunstâncias e a buscar Sua vontade em vez de tentar prever o futuro. A fé nos leva a depender de Deus e a confiar que Ele tem o melhor para nós, mesmo quando não entendemos ou não podemos ver o futuro.

A importância do discernimento

O discernimento é uma habilidade importante para os cristãos. Ele nos permite distinguir entre o que é de Deus e o que não é. A adivinhação pode ser enganadora e levar as pessoas a acreditar em mentiras e falsas promessas. O discernimento nos ajuda a reconhecer quando algo vai contra os princípios bíblicos e nos capacita a tomar decisões sábias e alinhadas com a vontade de Deus. É através do discernimento que podemos evitar cair nas armadilhas da adivinhação e buscar a verdade em Deus.

A misericórdia de Deus

Embora a adivinhação seja uma prática condenada pela Bíblia, Deus é um Deus de misericórdia e perdão. Se alguém se envolveu na prática da adivinhação, é possível buscar o perdão de Deus e se arrepender. Deus está sempre disposto a perdoar aqueles que se voltam para Ele com um coração sincero. Ele nos chama a abandonar as práticas que vão contra Sua vontade e a buscar uma vida de obediência e fé Nele.

- Publicidade -

Conclusão

Neste glossário, exploramos o que a Bíblia diz sobre a adivinhação. A adivinhação é uma prática proibida e condenada por Deus, pois desvia a confiança e a dependência Nele e busca conhecimento e orientação fora de Seu plano. A Bíblia nos chama a confiar em Deus, buscar Sua vontade em oração e estudo da Sua Palavra, e a depender do discernimento para evitar cair nas armadilhas da adivinhação. Que possamos buscar a Deus em todas as áreas de nossas vidas e confiar que Ele tem o melhor para nós.

Compartilhe Este Artigo