Agora! Conheça Sua Bíblia de Capa a Capa

Estudo do Livro de Jó ─ A verdade sobre o Livro de Jó

O livro de Jó contém o relato de um homem íntegro que permaneceu fiel mesmo em meio a duras provações.
Continua após a publicidade

Não tenho dúvidas de que você chegou até este estudo porque está interessado em aprender e entender um pouco mais sobre o livro de Jó. Acertei?!

No estudo de hoje nós temos respostas para autoria, contexto, propósito e versículos principais deste livro.

Antes de mais nada quero lhe orientar para que desde já esteja acompanhado de um papel e caneta para anotar tudo aquilo que Deus irá lhe revelar hoje, ok?

Estudo do Livro de Jó

Sem mais delongas, vamos iniciar o artigo. Continue a leitura!

Quem foi que escreveu o Livro de Jó?

Sabemos que o livro de Jó faz parte do Velho Testamento, o mesmo aparece depois do livro de Ester e antes do livro de Salmos.

A identidade do autor do livro de Jó é um dos assuntos que desperta maior curiosidade entre os estudantes da Bíblia. Isso porque não existe qualquer informação a respeito de quem foi essa pessoa!

A verdade é que até os dias de hoje ninguém sabe ao certo (com absoluta certeza) quem foi este escritor, embora alguns teólogos tenham feito inúmeras sugestões ao longo dos anos, tais como:

O próprio Jó: A primeira possibilidade é de que, obviamente, o escritor tenha sido o próprio Jó. 

Porém, muitos estudiosos defendem que embora a maior parte do livro consista nas palavras de Jó e seus amigos, Jó não pode ser também o autor.

É verdade, o livro inclui muitos discursos de Jó e de seus amigos, mas não existe nenhuma evidência de que um deles tenha escrito o livro!

Moisés: Sabemos que este teve acesso à todas as informações de que precisaria para escrever Jó. 

Mas ainda assim sua autoria não é mais provável do que outras boas sugestões, como Isaías ou alguém na época de Davi e Salomão.

O que podemos afirmar é que tudo indica que o autor do livro de Jó era um israelita (sabemos disso pelo estilo de escrita da obra). 

Quase tudo o mais é um mistério!

Quando, onde e para quem foi escrito o Livro de Jó?

Data, localização e público-alvo dependem tanto de suposições quanto à identidade do autor, até porque:

Se Jó foi escrito por um israelita, este livro provavelmente foi destinado a um público hebreu com o objetivo de encorajar sua fé.

Já se Jó foi escrito por Moisés, então a história pode ter sido registrada durante o tempo em que esse grande homem de Deus esteve em Midiã.

Agora uma curiosidade… Você sabia que Uz (que foi a terra natal de Jó) e Midiã (que foi a casa de Moisés por várias décadas) estão bastante próximos um do outro?

A verdade sobre o Livro de Jó
Continua após a publicidade

Bom, não sabemos exatamente quando e onde, mas ouso afirmar que Deus deixou esse livro registrado para você, para todos nós!

Todo e qualquer livro na bíblia nada mais é do que uma cartinha de amor que nasceu no coração de Deus e foi endereçada à sua pessoa.

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

2 Pedro 1: 20,21

A Bíblia traz a mensagem da revelação divina: a Sagrada Escritura não é outra coisa a não ser Deus que se dá a conhecer a você! 

Portanto toda a bíblia foi escrita para toda a humanidade, para gente de todas as nações, todas as culturas, todas as línguas, e todas as épocas.

A Bíblia trata da relação entre Deus e o ser humano; a Bíblia informa e comunica que o homem não precisa procurar o caminho para o encontro com Deus; porque é Deus quem vem ao encontro do homem, em Jesus Cristo; e este é um tema de interesse universal, de toda gente, independentemente de qualquer circunstacia entre os seres humanos.

Estudo e resumo objetivo do Livro de Jó:

Resumir esta obra biblica foi bastante facil… Não precisamos nem mesmo ler muito sobre Jó para encontrar a questão central com a qual cada geração da humanidade tem lutado por séculos: 

  • Por que os justos sofrem?

Responder a essa pergunta foi e é a intenção do Senhor em nos entregar este livro biblico. O autor então registra o assunto a partir de várias perspectivas diferentes que vou lhe resumir logo abaixo:

As 4 perpectivas abordadas no livro:

  • Elifaz, Bildade e Zofar (os três amigos de Jó) representam a compreensão tradicional do sofrimento. Eles argumentam que Jó deve ter cometido algum pecado para passar por uma perda tão devastadora em sua vida. 
  • (o personagem principal) não sabe por que está sofrendo tão cruelmente. Ele questiona Deus em alguns versículos e sempre se opõe ferozmente à ideia de que está sendo punido por alguma transgressão à lei do Senhor. 
  • Eliú (o quarto amigo de Jó que surge entre os capítulos 32 e 37) criticou Jó por alegar-se inocente. 

Este rapaz acreditava que Jó estava sugerindo que Deus tinha sido injusto ou imperfeito ao permitir que ele sofresse. 

Eliú também criticou os amigos de Jó porque eles não deram realmente uma resposta a Jó sobre o motivo pelo qual ele estava sofrendo, além de condená-lo como pecador.

O jovem Eliú ainda oferece um terceiro ponto de vista… Ele proclamou a grandiosidade de Deus e a incapacidade do homem de compreender a Sua mente.

Eliú sugeriu que o sofrimento nem sempre é um castigo pelo pecado!

  • O autor de Jó permite que seu público entre em uma cena que se desenrola entre Deus e Satanás no céu, introduzindo uma perspectiva que ninguém envolvido na história de Jó parece ter sequer considerado: o papel do nosso adversário. 

Essas 4 perspectivas diferentes questionam o sofrimento de um lado para outro até que o foco mude para o propósito deste livro: enfatizar que a justiça, o poder e o conhecimento de Deus estão acima dos nossos.

Com isso em mente, podemos afirmar que objetivamente o livro é resumido com precisão em um único versículo sendo ele:

Ainda que ele me mate, nele esperarei; contudo os meus caminhos defenderei diante dele.

Jó 13: 15

O que podemos aprender com o Livro de Jó?

O livro de Jó ensina aos crentes qual deve ser nossa resposta ao nosso próprio sofrimento e ao sofrimento do mundo. 

Em vez de buscar uma razão, devemos nos ancorar na soberania de Deus, ter esperança confiante em Seu caráter e confiar em Sua sabedoria para nos conduzir através da tempestade. 

O que podemos aprender com o Livro de Jó?

O Livro de Jó também serve como um lembrete da guerra invisível que está acontecendo ao nosso redor. Às vezes, a tragédia que destrói as coisas que amamos e nos tira todo o conforto é apenas uma manifestação desse conflito. 

Só Deus sabe o “porquê” do nosso sofrimento, e é buscando-o que nos enchemos de paz e força que nos permite dizer:

…Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor.

Jó 1: 21

Nossos versiculos favoritos estraidos do livro:

Saibam que agora mesmo a minha testemunha está nos céus; nas alturas está o meu advogado.
O meu intercessor é meu amigo, quando diante de Deus correm lágrimas dos meus olhos; ele defende a causa do homem perante Deus, como quem defende a causa do amigo.

Jó 16: 19-21

Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.
E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus,

Jó 19: 25,26

Porém ele sabe o meu caminho; provando-me ele, sairei como o ouro.

Jó 23: 10

Pelo seu Espírito ornou os céus; a sua mão formou a serpente enroscadiça.
Eis que isto são apenas as orlas dos seus caminhos; e quão pouco é o que temos ouvido dele! Quem, pois, entenderia o trovão do seu poder?

Jó 26: 13,14

…maior é Deus do que o homem.
Por que razão contendes com ele, sendo que não responde acerca de todos os seus feitos?
Antes Deus fala uma e duas vezes; porém ninguém atenta para isso.

Jó 33: 12-14

Eis que Deus é grande, e nós não o compreendemos, e o número dos seus anos não se pode esquadrinhar.

Jó 36: 26

[BONUS] Esboço do livro de Jó.

Quero deixar aqui um esboço simples do livro de Jó que com certeza irá lhe auxiliar e muito na leitura e compreensão desta obra:

  • Introdução (cap. 1 e 2)
    • Felicidade de Jó (1: 1-5)
    • Teste de Jó (1: 6; 2: 13)
      1. A primeira acusação de Satanás (1: 6-12)
      2. A fé de Jó apesar da perda de família e propriedade (1: 13-22)
      3. A segunda acusação de Satanás (2: 1-6)
      4. A fé de Jó durante o sofrimento pessoal (2: 7-10)
      5. A vinda dos três amigos (2: 11-13)
  • Diálogos (caps. 3 à 27)
    • Lamento inicial de Jó (cap. 3)
    • Primeiro Ciclo de Discursos (caps. 4 à 14)
      1. Discurso de Elifaz (caps. 4 e 5)
      2. Resposta de Jó (caps. 6 e 7)
      3. Discurso de Bildade (cap. 8)
      4. Resposta de Jó (caps. 9 e 10)
      5. Discurso de Zofar (cap. 11)
      6. Resposta de Jó (caps. 12 à 14)
    • Segundo Ciclo de Discursos (caps. 15 à 21 )
      1. Discurso de Elifaz (cap. 15)
      2. Resposta de Jó (caps. 16 e 17)
      3. Discurso de Bildade (cap. 18)
      4. Resposta de Jó (cap. 19)
      5. Discurso de Zofar (cap. 20)
      6. Resposta de Jó (cap. 21)
    • Terceiro Ciclo de Discursos (caps. 22 à 26)
      1. Discurso de Elifaz (cap. 22)
      2. Resposta de Jó (caps. 23 e 24)
      3. Discurso de Bildade (cap. 25)
      4. Resposta de Jó (cap. 26)
    • Discurso de encerramento de Jó (cap. 27)
  • Interlúdio sobre Sabedoria (cap. 28)
  • Monólogos (29: 1; 42: 6)
    • Pedido de Vindicação de Jó (caps. 29 à 31)
      1. Sua honra e bênção anteriores (cap. 29)
      2. Sua atual desonra e sofrimento (cap. 30)
      3. Seus protestos de inocência e juramento final (cap. 31)
    • Discursos de Eliú (caps. 32 à 37)
      1. Introdução (32: 1-5)
      2. Os próprios discursos (32: 6; 37: 24)
        1. Primeira fala (32: 6; 33: 33)
        2. Segundo discurso (cap. 34)
        3. Terceiro discurso (cap. 35)
        4. Quarto discurso (caps. 36 e 37)
    • Discursos Divinos (38: 1; 42: 6)
      1. O primeiro discurso de Deus (38: 1; 40: 2)
      2. A resposta de Jó (40: 3-5)
      3. Segundo discurso de Deus (40: 6; 41: 34)
      4. O arrependimento de Jó (42: 1-6)
  • Desfecho (42: 7-17)
    • Veredicto de Deus (42: 7-9)
    • Restauração de Jó (42: 10-17)
Tyago Rodrigues
Me chamo Tyago Rodrigues e sou totalmente apaixonado pelo reino de Deus e sua obra! O que queima em meu coração? Levar o Evangelho libertador às pessoas, através do ensino da Palavra de Deus, e é isso que tenho feito!